As noites em Angola #2.23

(Aviso: este é um post com referências a muitas marcas de perfumes e a merda) 


"I love reality. I love the world. I love the smell of it. I love it."  Andrea Corr

Sou fiel aos meu perfume (perceberam a mistura do plural com o singular tão característico deste povo?).
Sou sensível a cheiros. E o pior que me aconteceu cá é de uma futilidade tal que sinto-me por vezes envergonhada em contar. Deixei cair o meu D&G. O frasco do meu perfume partiu-se em mil e um pedaços e tive que ir às compras cá! Desembolsei quase 8.000kwanzas por um perfume! Mas, sem perfume 3 semanas é que não ficava! 
Sou um pouco como a Marilyn Monroe, “What do I wear in bed? Why, Chanel No. 5, of course.”  mas com pijama. Mas, isso é outra história. :)  
Não fui ao Belas Shopping! Por favor, não me mandem para centros comerciais num país destes. Tenham dó da tuga que odeia centros comerciais. Andei pelas ruelas de Luanda à procura de perfumaria. E não havia em lado nenhum o meu Light Blue! Sucumbi ao desejo de ter um perfume e acabei por comprar o Very Irrésistible da Givenchy. Durante um dia cheirei apenas a desodorizante da Dove e a Body Lotion de Mango da Body Shop.
Se me perguntarem a que cheira Luanda, respondo imediatamente que cheira a churrasco, a banana, a mar, a barro, a amendoim - ginguba, a pêra abacate,  a mijo, a cerveja, a húmido, ...
Na rua o cheiro que mais sinto é o da banana, da mandioca assada e dos pneus das motos a aventurarem-se! Quando subo ao terraço do prédio onde estou a trabalhar sinto o cheiro a churrasco, de salsichas, de carne de porco, ... de frango assado!
No Roque senti o cheiro a merda! 
Na estrada Luanda-Benguela senti o cheiro a terra húmida! Sabem aquele cheiro da terra quando chove depois de muito tempo sem chover? Eu senti isso! 
No Miradouro da Lua, fechei os olhos e senti o cheiro da Madeira. O cheiro a orquídeas. O cheiro da vinha que nesta altura já começam a dar cachos. O cheiro das ondas quando batem no calhao. O Miradouro da Lua tem os cheiros que mais sinto falta.
Na praia sinto o cheiro dos barcos a passar, do mar quente e calmo, da ginguba, dos perfumes caros dos  brancos e das 'princesas angolanas', do perfume barato dos vendedores. 


Já me questionaram se não sinto o cheiro a catinga no ar! Não sinto. Na rua o vento faz questão de me dar a conhecer e de levar com ele os vários cheiros! Dentro dos edifícios os ares condicionados estão sempre ligados.
A que cheira mesmo Luanda? Não sei. Todos nós temos cheiros diferentes!
No meu quarto cheira a mim. 
Dados da foto:
Autor: eu
Data: 18-Julho-2010
A senhora que vende caju assado na Praia da Ilha de Luanda, Angola


P.S. - Catinga vem do guarani kati, que significa 'cheiro forte'. 




Sem comentários:

Enviar um comentário