I've lost myself again and I feel unsafe

Encontrei-me contigo!
Naquele caixote chamado Terminal 2.
Um Abraço, um beijo e a certeza de que este encontro foi decisivo para mim.
Nos últimos 15 dias consegui apagar uma parte tua de mim.
Graças a ontem, Hoje, tenho a certeza de que irei ter-te sempre como amigo.

A idade trouxe-me a capacidade de perceber de que entre nós não poderá haver mais nada além da provocação de uma paixão passageira.
Além de que continuo a precisar de tempo para mim... :)

Mark Darcy
: I don't think you're an idiot at all. I mean, there are elements of the ridiculous about you. (...) And, um, you tend to let whatever's in your head come out of your mouth without much consideration of the consequences... But the thing is, um, what I'm trying to say, very inarticulately, is that, um, in fact, perhaps despite appearances, I like you, very much. Just as you are.






Música: Sia - Breathe Me

Hey, get your car washed today

No último ano choveu.
No último ano fiz praia.
No último ano mudei de casa três vezes.
No último ano pensei em mudar de carro.
No último ano decidi manter o carro mais um ano.
No último ano limpei sempre o interior do carro à medida que estava parada no trânsito.
No último ano enchi semrpe a porta do carro de iogurtes líquidos e de leite achocolatado.
No último ano não lavei o carro uma única vez...
Na última semana deixei o carro na cidade universitária debaixo de umas árvores.
O carro ganhou novos tons, ficou azul com bolas/pingos brancos. :)

No último ano não lavei o carro uma única vez.
Não que considere tarefa masculina, mas porque sinto que se não o lavasse alguém algures ficaria chateado. Mas, como o que esse alguém algures pensa ou deixa de pensar já não me afecta, hoje levei o carro à lavagem.
:)

Se não fosse uma parte da chapa estragada e a matrícula antiga, dir-se-ia que o carro está como novo.



Música: Christina Aguilera - Car Wash

Panic called you out and took you in

Chegas assim,... de férias!
Vens visitar a tua família.
Afinal, a Madeira está para ti como o Continente para mim.

E queres me ver!


Eu não sei se quero ver-te!

Ontem disseste: "gosto de ti e quero ver-te!"

E toda a pequena fortaleza que tenho vindo a criar caiu.


Quero esquecer-te.

Quero ultrapassar, pelo menos, o sismo que em mim provocaste.

Não sei se quero ver-te!


Já tivemos o "nosso" momento?

Se sim, consegui sair dele de cabeça erguida.

Já me tiveste na palma da mão.

Será que mereces outra oportunidade?


Não sei se quero ver-te!


O meu lado racional diz: "não quero ver-te!".

O meu lado emocional pede para te ver.

Mas e depois de te ver?


Voltas para lá no final da semana.
E depois de te ver?


Tu lá, eu cá!
As minhas indecisões entre viver lá e trabalhar cá!

As tuas certezas em trabalhar lá e viver cá.


E depois de te ver, como será?






Dados da foto:
Autor: eu
Data: 01-Janeiro-2009
Local: Praia do Vigário, Câmara de Lobos




Música: Elliot Smith - A question mark

Sometimes it's fated (We) Disintegrated it


Roubado daqui.


Música: Placebo - This Picture

Dos momentos mais importantes da breve história da minha vida no último ano (2 de 2)

Momento 2
Cheguei ao pé de ti
Sem medo,
Sem preconceito,

Sem planos.

Houve um abraço e um beijo! Um só beijo!
Ficamos de nos encontrar à noite, nos instantes em que podia perder o sapato na escadaria da vida!

Ligar-me-ias a combinar o local.

Não me ligaste!

Liguei-te eu pelas 3 da manhã disposta ainda a ir ter contigo. "Não se proporcionou" disseste meio ensonado!
Senti-me desiludida.
Só queria uns momentos a sós. Queria perder-me nas palavras, queria partilhar contigo as minhas paixões, queria conhecer melhor as tuas.

Dormi mal, e amanheci a passear pelo Lido. Mandei-te sms e foste lá ter e conversámos sobre o tempo!
Estavas com medo!

Eu só queria definir o que sinto por ti!

Evitaste-me durante todos os momentos seguintes!

Sentia-me a mais!

Sentia-me decepcionada.

Mas, consegui definir o que sinto por ti.

Vim embora.

Triste e grata por teres mostrado o teu "verdadeiro eu"!
Uma Apaixonada abandonada!
E saí do pé de ti
Sem medo,

Sem preconceito
Sem planos.
Sem agradecimentos.

Agradeço-te aqui!
Obrigada!
Obrigada por me ajudares a definir o que sinto por ti!
Obrigada por teres me desiludido!
Obrigada por mostrares que estou pronta para uma paixão!
Obrigada pelas últimas duas semanas em que nos perdemos ao telemóvel durante horas e horas!
Obrigada!








Música: Camera Obscura - My Maudlin Career

Dos momentos mais importantes da breve história da minha vida no último ano (1 de 2)


Momento 1
Chegaste ao pé de mim
Sem medo,
Sem preconceito,
Sem planos.

Mostrei ser a eu de sempre, tímida e com receio.
Conseguistes aos poucos com que ganhasse coragem e confiança.
E temos vindo a falar sobre tudo e sobre nada.

Elevaste a minha auto-estima.
Surpreendeste-me.

Voltamos a nos perder no meio das palavras e a minha paixão por livros voltou a envolver-se com a tua paixão pela música!
Convidaste-me para ir ao cinema.
Pelo meio fui à Madeira e vim de lá triste.
Fomos ontem ver "Só um beijo por favor". Tua escolha. :)
Percebeste que vim diferente e suspeitaste que as causas eram outras, a minha mãe.

Respeitaste o meu espaço. Mas, mesmo assim disseste que sou irresistível.

Há uma cumplicidade.
Há algo!

Vamos tentar um dia de cada vez... 



Música: Rui Reininho - Morremos a Rir

I'm the ice girl freezing you to the bone But now i'm gone

Antes era vista como esquisitóide pelo simples facto de preferir o conforto da leitura fui catalogada como uma pessoa que não sabia lidar com pessoas (my sister dixit).
Até conhecer o Bookcrossing através da revista Visão há 6 anos.

Hoje faço 6 anos de
Bookcrosser.
Em 2003 erámos poucos os membros portugueses.
Nos últimos tempos, o
Bookcrossing sofreu um boom depois de muitas reportagens na TV, jornais, rádio, revistas.

Através do Bookcrossing descobri muitos escritores, li novos géneros, partilhei interesses, ganhei novos interesses e descobri que o simples facto de preferir uma tarde no sofá a ler a ver TV é normal.
Mas, acima de tudo ganhei novos amigos. Muitos amigos e amigas. :)


Mas, como tudo na vida, aos poucos o interesse do Bookcrossing esmoreceu-se e agora uso mais assiduamente o Goodreads.

A paixão pela leitura, essa, continua!


Música: Emilie Simon - Ice Girl

I've killed my world and I've killed my time

Francis: I want us to make this trip a spiritual journey where each of us seek the unknown, and we learn about it. Can we agree to that?
(...)


--
Fim-de-semana na Madeira!

A EasyJet foi a melhor coisa que apareceu na minha vida.
Em duas viagens ainda não gastei metade do valor de uma viagem pela TAP.
E atenção, eu tenho residência fiscal no Contenente. :) Não há aqui subsídios nenhuns!



Música: The Kinks - Strangers
Filme: The Darjeeling Limited

I wanna see, I wanna fight 'Cause I don't feel scared

É sexta-feira, 13!
Para quem não acredita na sorte ou no azar é uma sexta igual às outras!

É sexta-feira, 13! E amanhã é dia dos Namorados!
O meu Pai nasceu numa sexta-feira, 13 e é um exemplo de um verdadeiro Valentine!

É sexta-feira, 13!
Dia em que soube que uma das minhas melhores amigas, a que fez a biópsia, vai ter que ser operada!

É sexta-feira, 13! Véspera de fim-de-semana!
Um fim-de-semana em que decidi ir à Madeira. Lá não me sinto "encalhada". :)

É sexta-feira, 13!
E há um ano atrás não tinha planos nenhuns para o dia 14 de Fevereiro.

É sexta-feira, 13!
E eu conheci 2 homens nos últimos 2 meses que me despertaram o interesse.
Um em Lisboa e um na Madeira.

É sexta-feira, 13!
Hoje vou encontrar-me com um! Amanhã com outro!

É sexta-feira, 13!
Esta semana tive a notícia de dois nascimentos!

É sexta-feira, 13!
E nos últimos 13 dias tive a notícia de duas gravidezes! Um desses bebés será meu/minha sobrinho/a!

É sexta-feira 13!
A primeira sexta-feira, 13 do meu Ano da Atitude.


Não tenho medo do futuro e às vezes sinto que estou preparada para voltar a amar.

Mas, para isso quero saber diferenciar o que sinto quando estou ao pé de alguém. Porque pode ser semelhante o que sinto por um ou por outro. Mas, igual não é de certeza!

Acham-me doida?



Música: Rita Redshoes - Choose Love

I still have hope I'm gonna find my way home



Andrew Largeman : You know that point in your life when you realize that the house that you grew up in isn't really your home anymore? All of the sudden even though you have some place where you can put your stuff that idea of home is gone.

Sam: I still feel at home in my house.

Andrew Largeman: You'll see when you move out it just sort of happens one day one day and it's just gone. And you can never get it back. It's like you get homesick for a place that doesn't exist. I mean it's like this rite of passage, you know. You won't have this feeling again until you create a new idea of home for yourself, you know, for your kids, for the family you start, it's like a cycle or something. I miss the idea of it. Maybe that's all family really is. A group of people who miss the same imaginary place.

--
Já sentiram que não pertencem a lado nenhum e ao mesmo tempo que pertencem a todo o lado?
Durante a semana sinto que pertenço a este caos lisboeta, que a qualidade de vida na Madeira iria tornar-me uma pessoa com mais vícios e cheia de ócio.
Ao fim-de-semana, sinto que devo estar na Madeira para poder ver com os meus olhos o estado de saúde da minha mãe, estar com os meus irmãos e irmã e amigas, poder receber os beijos ternurentos dos meus sobrinhos e claro, ser apaparicada pelo meu Pai. :)



Música: Bonnie Somerville - Winding Road

Senti vivo o predicado Dentro do meu coração



Música: Cabeças no Ar - O cheiro dos livros

Metal heart you're not worth a thing

Tânia,

Apesar do meu silêncio nas manifestações de apoio, tens estado sempre nas minhas preces.
Só hoje soube que pioraste.

Na ida ao cardiologista com a minha mãe saí de lá a pensar que o coração é o nosso orgão mais importante, aquele em quem mais confiámos para viver e mesmo assim aquele que mais é afectado pelas nossas decisões.

No teu caso foi ele quem te atraiçou.

Nunca hei-de esquecer o nosso mega encontro do Bookcrossing. Já te conhecia de outros encontros, mas foi neste que te conheci melhor. Tão cheia de
vida e de talento.

Não tenho palavras para te dar mais força.





(A Tânia, uma amiga de apenas 26 anos, precisava de um transplante de coração, porque o dela não dava mais; enquanto esperava nos CI pelo coração, piorou ,e foi operada de modo a remediar a situação temporariamente e faze-la aguentar até haver doador; após longas horas de cirurgia, a tania saiu do bloco, e aos poucos, nas ultimas semanas tinha vindo a recuperar. ate hoje.
Hoje, a Tania sofreu 2 AVC's e entrou em coma. Está a ser operada à cabeça porque os médicos nao conseguiram estancar a hemorragia. Dizem que é a ultima hipotese). (Texto da Hannah)


Música: Cat Power - Metal Heart

Separated by the distance


Dados da foto:
Autor: eu
Data: 01-Janeiro-2009
Local: Baía de Câmara de Lobos


Separated by the distance
Be it on a map
Be it on a mind
Be it in my dreams


Música: Jakatta - Home Away from you

Amanhã sei-o bem é sempre longe demais

Vôo cancelado.
EasyJet enviou passageiros para Hotel e a maioria optou pelo vôo da manhã de hoje.
Eu optei por ligar ao meu pai e pelo vôo da tarde após umas chamadas para a minha manager.

Estou a trabalhar cá em casa. A minha mãe já se queixou que o telemóvel está sempre a tocar. E que eu não como nada.

Todos os vôos realizaram-se excepto o meu. Chamaram de nabo ao piloto da EasyJet. Eu chamo-o de responsável. Fez duas tentativas de aterragem e não conseguiu, rumou ao Porto Santo. Voltou duas horas depois, não conseguiu novamente e voltou para o Porto Santo.

Eu vim para casa e até estou bem cá a trabalhar... Mas, e as pessoas que deveriam ter aterrado naquele vôo como estarão?


Música: Resistência - Amanhã é sempre longe demais

I cannot sleep There's too much noise in my head

Borga!
Ontem foi o dia em que as minhas amigas decidiram levar-me para a borga.

O ponto de encontro foi o Pavilhão de Câmara de Lobos para assistirmos ao Jogo do GDE contra os Prazeres em futsal. 1ª derrota. O meu irmão não me quer mais na plateia. :(

Jantar no restaurante "O Polar" no Pico da Torre de Câmara de Lobos para nos deliciarmos com o melhor frango na brasa da ilha. Uma Ponchinha no 7Mares onde os donos e empregados foram quase todos nossos colegas de escola na adolescência.
Rumamos ao Funchal para uma pequena passagem pelo Chega de Saudade, Café-Teatro. Fraquinho.
Carro, operação stop a caminho do Nº2 do Lido. Sem stresses. :)
Cinco mulheres num carro e que tinham acabado de beber panaché de cerveja preta sem álcool e que tinham jantado bem e além de que 4 delas são mães.

Lido. Vento, uma poncha para três e encontro com uns amigos/colegas das minhas amigas.

Decisão de ir ao Copacabana.
Já não entrava no Copa há mais de 5 anos. E não pagamos entrada. O segurança reconheceu-nos de há longos anos atrás.
Adorei o ambiente.

Depois do Copa, 4h30m da manhã estavámos à porta do JAM. Muito cheio e estamos velhas e cansadas para tanta confusão numa noite. Fomos comer algo.
Os Hamburgureres ao pé das Vespas do Fidélio. :) O Fidélio também é do Estreito... o Estreito está em todo o lado. :)

Matei saudades de um cachorro-quente e depois rumo a casa.

Hoje acordei pelas 11h da manhã. Há imenso tempo que não ia a uma discoteca. E foi bom estar com as minhas amigas e conhecer pessoas interessantes. (mas, ele amanhã não se deve lembrar de mim... mas, que me soube bem, soube!)
:)

O meu vôo é hoje às 18h40m.


Música: Muse - Yes, Please