All my life/love it is I know it is a life to live lately

A irmã da minha amiga, a miúda de 22 anos deste post, está bem. Está tão bem e feliz que hoje depois da ecografia ligou-me para me dizer:
- Quero que sejas a segunda pessoa a saber que estou grávida de uma menina. O meu namorado/marido está super contente. Nem acredito que acertaste. Disseste que iria ser uma menina e é uma menina. Obrigada por tudo, nem sei como te agradecer.

  • Depois de uma declaração destas, que faz uma pessoa? Chora, claro!!!

Sempre fui de lágrima fácil. E usava o muro para o esconder. Mas, hoje ao telefone com ela, nem me conti.


Uma hora depois ligou-me a
O.
- Patxi, já fiz a transferência do valor dos bilhetes dos U2. Vai ser tão fixe. Tu és a maior. Nem acredito que eu, tu e a S. vamos ver os U2 juntas.
Lembras-te do nosso 1º concerto juntas?

  • Claro que me lembro.
Xutos e Pontapés no campo de futebol da Escola Jaime Moniz, na cidade onde estudei até ao 12º ano. Nunca me esquecerei.
No dia 3 de Outubro de 2010, mais de 20 anos depois do nosso primeiro concerto juntas, estaremos no estádio da minha cidade universitária.
Mais lágrimas... e desta vez juntas. A O. e a S. estão na minha vida desde sempre.


Ao final do dia, liga-me a minha cunhada #2, a C.
[sim... com 5 irmãos homens tenho que os enumerar. Cunhado há só um, o marido da minha irmã, mas cunhadas como são 5, levam com identificador único. :) ]
- Patxi, é em 2010 que serás novamente tia.

  • Ser tia novamente? :)
Depois da minha cunhada #1, a M. ter tido um aborto ao 4º mês este ano, o assunto virou tabu lá em casa. Mas, agora, temos todas as razões do mundo para sonhar com uma sobrinhAAAAAAA ou com a minha sorte vem mais um sobrinhO a caminho.

  • Ah, e para não falar dos casamentos da minha caloira e da caloira da minha caloira.
Sinto-me velha para tanta emoção num só dia. :)

Música: Bryn Christopher - The Quest (ver vídeo)


Help boost the ratings of #sonsofanarchy

Mais informação sobre a série em http://sonsofanarchypt.blogspot.com/

I can't help what I'm doing

Quando o corpo não nos atraí é a mente que é estimulada até a exaustão.
Mas, as palavras acabam por não ser suficientes, e as imagens não conseguem ser adequadas para espelhar o momento... e acabam por ser os gestos que fazemos no meio do silêncio que nos torna cúmplices.

Com o tempo se desenvolve a cumplicidade disse-me a Kelle um dia.
E a cumplicidade é tal que eu consigo ser eu própria quando estou ao pé de ti. Não preciso de fingir.
Gosto de estar contigo.

E eu escondo do mundo a cumplicidade que tenho contigo, a fraqueza que é gostar de estar contigo.


A atenção que me dás, o carinho com que falas comigo. As coisas que mostras ser capaz de fazer por mim...

O muro que construí nos últimos 2 anos para que não se apercebessem que sofro ou que amo, só para que não tivessem compaixão ou pena de mim, deixou de ter sentido.


É muito mais fácil quando acertamos à primeira. Sem dor, sem a agonia da separação e a sensação de que ficamos sem coração. E quando falhamos novamente à segunda, começamos a pensar que o problema está em nós e que o muro serve perfeitamente.
Foram essas marcas do meu passado e esse muro que me rodeava que me fizeram sorrir daquela maneira para ti na primeira vez que te conheci. Tinha a certeza que tu não serias o que és para mim o que és hoje. Enganei-me.

Entraste devagarinho na minha vida e os tijolos do meu muro têm sido removidos um a um, às vezes, com a tua pressa, até aos pares. ;)
Contigo não preciso mais desse muro. Confio em ti.


Aprender a gostar de alguém não é fácil.
Contigo deixei de agir como se a Vida me perturbasse
Gosto de estar contigo, gosto de falar contigo. Gosto de ti.


Desculpa não ser capaz de o mostrar e de ter medo de mostrar. Sou fraca demais para mostrar essa fraqueza.

Música: Kings of convenience - Renegade (ver vídeo)

Riding through this world, all alone

Tenho uma 'panca' qualquer pelo Opie.
Talvez me identifique mesmo com ele.
E juntando a curiosidade ao vício dos quizzes do facebook, roubei o quizz
da SweetAboutMe e respondi às questões sobre personalidade.
E ... Surpresa, das surpresas, deu Opie. :)








Música: Curtis Stigers & The Forest Rangers - This Life

Série: Son's of Anarchy

Um dos meus irmãos falou-me desta série nas férias de Verão.
Durante o mês de Setembro vi a Season 01 toda e agora tenho acompanhado a season 02.



Se no fim da primeira season achei que na segunda não iriam ter muito por onde explorar além do manuscrito que o pai do Jax deixou, enganei-me !!!
Enganei-me tanto que fiquei ainda mais agarrada à série nesta season do que na anterior. E nunca mais é terça !!

Esta série tem de tudo para conquistar fãs.
Amizade, conflitos interiores entre o bem o mal, a noção de família do clube, o 'um por todos e todos por um', as mulheres têm um papel crucial nas decisões, os bad boys a quererem ser bons pais e maridos, a banda sonora. Já mencionei a amizade?

Simplesmente, adoro a série. :)






Jax Teller [voiceover, reading his fathers memoirs]:
A true outlaw finds the balance between the passion in his heart and the reason in his mind. The outcome is the balance of might and right.


Ah, e cá fica o blog sobre a série em português.
http://sonsofanarchypt.blogspot.com/




Música: The upsidedown - If You Are Hell Girl (ver vídeo)

Espera tudo deles e não vem nada

Liga-me a S. logo pela manhã:
- Lê o Diário, procura a notícia sobre o IDRAM, só podem estar a gozar com a nossa cara!

Não pode ser !!!
Só podem estar a brincar !
Muitas das associações desportivas madeirenses, como o GDE, apostam na formação!
A formação não costuma ser lucrativa a curto prazo.
O GDE sempre apostou na formação e é nisso que somos bons.

O GDE não tem futebol de 11 que é o desporto das massas e da massa (€€€).

O GDE foi campeão regional de futsal, seniores masculinos. Subiu à divisão nacional, mas como não é capaz de suportar os custos das deslocações e estadias ficou-se pela divisão regional. O IDRAM não apoiou o campeão da terra.

O GDE é famoso por modalidades que "são pouco lucrativas":
- Na Ginástica, onde a minha amiga F.L. é a grande dinamizadora da terra, e conseguimos ter uma miúda nos campeonatos do Mundo: A Jessica Jardim . Não há apoio nenhum, e nas férias andamos a fazer, nós, os desenhos para os fatos de ginástica.
- No Ténis de Mesa, temos um jogador olímpico, cuja escola de formação foi no GDE, o Marcos Freitas. E fomos muitos anos seguidos campeões nacionais.
- No Atletismo, com a minha comadre, O. sempre a correr pelo clube da terra desde sempre.
- No Badminton não só tivemos jogadores olímpicos como temos grandes estrelas no momento. :)


Da mesma maneira que um país precisa que os seus cidadãos paguem IRS e SS, o GDE precisa do apoio dos seus sócios. E nos clubes pequenos é complicado ter as quotas em dia.
Da mesma maneira que uma empresa precisa de clientes, o GDE precisa de patrocinadores e de apoios e de projectos lucrativos e estamos a trabalhar para isso.

Se as associações desportivas madeirenses recebessem os apoios a tempo e horas da mesma maneira que a RAM recebe os apoios da Comunidade Europeia, a história seria outra e até não nos importariamos de pintar e/ou desenhar um peão no meio do pavilhão se isso implicasse receber os valores a tempo e horas. :)

Mas, até termos a recepção de todos os apoios prometidos, não conseguimos suportar dívidas de ninguém.
Mais vale continuar a contar os trocos para pagar água, luz e gás e os ordenados daqueles que trabalham a tempo inteiro para o GDE do que pagar as dívidas daqueles que não conseguem gerir o que têm e que deixam acumular uma dívida até este valor.

Nem o GDE nem outras associações conseguem pagar as dívidas do IDRAM. 7 milhões? Nem pensar!





Pagamento das viagens desportivas

Governo pede às associações para pagarem dívida do IDRAM
GOVERNO REGIONAL PEDIU PARA AS ASSOCIAÇÕES IREM À BANCA PEDIR DINHEIRO.
Data: 14-10-2009

O Governo Regional, através do IDRAM, reuniu-se na última semana com quase todos os presidentes das associações regionais de modalidades para lhes propor um 'negócio' que permita o pagamento de um 'calote' de cerca de 7 milhões de euros que persiste por pagar por conta das deslocações aéreas dos desportistas madeirenses.

O IDRAM terá ao longo dos últimos anos procedido ao pagamento das deslocações ao abrigo de uma linha de crédito criada para o efeito em 1998. O problema é que como havia facturas anteriores à criação deste plafond, acrescidos de juros, a regularização destas dívidas levou a que a linha de crédito esgotasse os recursos financeiros disponíveis sem que tivessem sido pagas todas as facturas.

Pretende o IDRAM que as associações vão à banca pedir dinheiro - o Governo Regional e os institutos estão impedidos de contrair novos empréstimos porque esgotaram a capacidade de endividamento público - e apresentem garantias exigidas pelos bancos para conceder os empréstimos pretendidos. Garantias patrimoniais ou pessoais.

Dirigentes torcem o nariz Os dirigentes associativos foram apanhados desprevenidos e ficaram muito desconfortáveis com o pedido, temendo que as garantias apresentadas pelo IDRAM - carta de conforto - não sejam suficientes para 'enfrentarem' a banca sozinhos, temendo também que no futuro, caso o IDRAM falhe no pagamento das tranches, sejam as associações a ficar em incumprimento junto da banca.

Segundo foi possível apurar, algumas associações recusaram imediatamente a proposta do IDRAM. Outras avisaram que só poderão decidir sobre o pedido após a convocação de uma Assembleia Geral. Isto porque os empréstimos, entretanto já negociados com o BANIF, são para ser pagos num período de seis anos, que ultrapassa em todos os casos o termo de mandatos das direcções. As direcções das associações não querem, portanto, assumir essa responsabilidade.

Perante estes dados, o pedido do IDRAM não deverá ter provimento junto das associações, pelo que o Instituto terá de encontrar outra solução para uma dívida de cerca de 7 milhões de euros.




Música: Mundo Cão - De Mãos Dadas

Forever trusting who we are

Sobre eleições, e, mantendo-me coerente com o meu discurso de anos, pronuncio-me só sobre as autárquicas.

E digo-vos que votei no mesmo que há 4 anos.





Música: Metallica - Nothing Else Matters
(ver vídeo [Eu assisti a este concerto ao vivo. ;) ])

as my memory rests but never forgets what I lost

A Kris quer que vos informe de 8 características minhas.

Ora, o número 8 lembra-me o Ba-guá, em que cada um dos lados tem uma significado e onde é apresentado uma maneira de equilibrar esse lado em relação aos outros, optimizando, assim, todos os aspectos da nossa vida.

E aqui vai um Ba-guá, com um lift, que me caracteriza:




Pelos vistos tenho que fazer corrente :):
-
O tempo não espera (agora vai levar sempre com elas ;)) ;
-
Monólogo Da Pasta Surda Sentada No Pouff;
- Um novo sol;
-
Estrelas ao Vento;


Música: GreenDay -Wake me Up when September ends (ver vídeo)

Nota de redacção:
Esta ideia do Ba-Guá surgiu enquanto estava presa no trânsito.Enquanto durmo ou quando estou a conduzir é quando acho que tenho as melhores ideias. :)