Earphone's on. Reality off #185

Entrei de férias.
Vou para... a ilha, pois claro. :)

Depois de tudo o que se passou, quero estar ainda mais perto dos meus. 

Perfume Genius - Take me Home

Earphone's on. Reality off #184


A meio do concerto dos Ornatos, lembrei-me desta música e não a consigo tirar da cabeça... À música e tudo o que vem com ela, dos tempos de Coimbra. 

O meu cérebro prega-me com cada partida.
Shivaree - Bossa Nova

You can't take a picture of this. It's already gone #09



Se uma voz nos diz que é viver em vão
Pra que raio fiz eu esta canção
E se o fim é certo
Eu quero estar cá amanhã
E não foi assim que o tempo nos fez
E fez assim com todos nós
E não foi assim que a razão nos amou
E fez assim com todos nós
São coisas
São só coisas

Eu estou bem
Quase tão bem
Vê como é bom voltar a dizer
Eu estou bem
Quase tão bem
Vê como é bom voltar a dizer
Eu estou bem
Quase tão bem
Vê como é bom voltar a dizer
Eu estou quase a viver

Ornatos Violeta - Coisas

























Dados das Fotos: 
Autor: eu 
Data: 27 de Outubro de 2012 
Local: Coliseu dos Recreios, Lisboa, Portugal

Filme: Skyfall (2012)


"Life clings to me like a disease"
Foram as palavras que mais me marcaram no novo filme do Bond, James Bond. Num filme longo, bastante longo e escuro (influência do realizador Sam Mendes?) assistimos a idade atingir o agente secreto mais conhecido do planeta Terra, onde a inovação não passa pela juventude, mas também os métodos tradicionais não caem em desuso.  
Daniel Craig, lembra-me sempre, nas suas poucas palavras como Bond, a razão pela qual me apaixonei por esta série de filmes: Sean Connery. Daniel Craig está à altura do melhor Bond de sempre, diria até que Daniel Craig poderá um dia destronar Connery do posto de Bond. 

Com a re-introdução de personagens que já conhecemos mas com caras novas, fiquei fascinada por ver um dos meus actores preferidos no papel de Q. 

Skyfall é um filme que enche o olhos dos verdadeiros fans de 007. 






Filme: Arbitrage (2012)



Não merece o Óscar de melhor actor como muitos dizem por aí. 
O filme merece sim ser visto porque O Poder é sempre o melhor Álibi. E este filme transmite a realidade. De que somos pequenas marionetas nas mãos dos poderosos.

Ou acham que quem tem poder alguma vez é punido pelos seus actos? 
Ellen Miller: Do you want to be the richest guy in the cemetery?



Do amor e outros demónios #16



Jax: I'm sorry you got pulled into this, she's a god dammed train racker. 
Nero: She's still you mother.  Respect that. She's been caught  between a husband she hates and a kid she thinks hates her. Women like you mum, Jax, they don't do so good without a family. Go easy.  

from S05E07 of TV Show Sons of Anarchy  

Earphone's on. Reality off #181

Rachael Yamagata Ft. Ray LaMontagne - Duet

Filme: Falling Overnight (2011)



Lindo demais para conseguir escrever seja o que for aqui.
Um crítico mencionou que este filme é parecido com o Before Sunrise, mas muito mais íntimo. Acrescentaria que além de íntimo é muito mais comovente. 
Obrigatório. 

“People talk about how you are supposed to live as if you’re gonna die tomorrow and stuff like that. When you think about it that is a very stressful way to live.”



Earphone's on. Reality off #180

Faz parte de dois dos meus guilty pleasures
- Série Scrubs 
- e a Banda Sonora de Scrubs. 
Nil Lara - Fighting for my Love

Alice in Wonderland goes gothic






Autor das fotos:  Kim Kyung-Hoon / Reuters

O designer Yasutaka Funakoshi realizou a apresentação da sua colecção de nome Alice Auaa de forma original. Inspirado na obra Alice no País das Maravilhas,  a colecção não tem roupa digna do seu nome e utilizável, mas o guarda-roupa está brilhante. Digno de um filme.   Para verem mais fotos do desfile carreguem aqui

Weird and Lovely, isn't it?



Filme: Ruby Sparks (2012)



Como diz o meu irmão "este filme é a tua cara". 

E é. 

Escrito pela actriz Zoe Kazan que interpreta muito bem também o papel de Ruby, a história é nada mais nada menos que o sonho tornado realidade, o desejo concretizado... a imaginação materializada graças a uma máquina de escrever. Ruby é tudo o que Calvin quer que seja, ele escreve e ela surge na vida dele, ele escreve e ela é, ele escreve e ela fá-lo.
A relação tinha tudo para ser perfeita, até chegar o dia em que Calvin percebe que relações perfeitas nem em sonhos, nem na escrita e muito menos na realidade. 



A não perder. 


Calvin: This is the true and impossible story of my very great love: Ruby Sparks. You may see this and think it's magic. But falling in love, is an act of magic.


(btw, já repararam que raramente escrevo sobre filmes que gosto pouco?)



Filme: Poulet aux Prunes (2011)



Baseado no livro da escritora Iraniana, Marjane Satrapi, que é também a autora do famosíssimo Persepolis, este filme é capaz de ter das mais bonitas histórias de amor que já vi no cinema.

Nasser-Ali é um dos mais bem conceituados violinistas da sua época - 
Teerão, 1958 - que numa discussão com a esposa vê o seu violino a ser destruído por esta. 
Numa tentativa de encontrar um violino novo, um violino que se assemelhe ao destruído, Nasser-Ali tenta manter viva a sua chama de viver. Não ama a esposa, ama a música. Mas nenhum violino transmite a afinação ou sonoridade que o antigo transmitia. Não acreditando que consegue tocar como de antes vê-se sem motivos para viver, mesmo com dois filhos... e decide morrer. Enfia-se na cama... e aguarda pela morte. A morte demora oito dias a chegar, e nesses oito longos dias Nasser-Ali apresenta-nos a sua vida e só assim percebemos o motivo da sua decisão em morrer. 

Com uma fotografia fantástica que com o toque de uma boa musica clássica seduz o olhar e a audição, este filme é mesmo um must-see.
Para mim, que não li o livro, achei a parte final uma deliciosa surpresa. Lindo.


Earphone's on. Reality off #178

O meu sobrinho mais velho faz hoje 14 anos.


Em Agosto, e depois de sairmos de uma sala de cinema, onde assistimos Madagascar 3, apostou comigo quem era a cantora de uma música do filme e ganhou. 

Passou a semana toda a informar a família que a tia não conhecia Katy Perry.

É por estas e por outras que ele ganha-me quando jogamos Buzz. 

Katy Perry - Firework

Filme: Hope Springs (2012)


Comovente, com uma excelente banda sonora
Este filme vale a pena ver. 

Dr. Feld: "You two have come here to try and restore intimacy to your marriage. I would like to assign you your first exercise. Tonight I would like you to spend a period of time with your arms around one another."







Por incrível que pareça, não vejo os meus pais a terem este comportamento. Os meus dizem tudo um ao outro, explodem, brigam, abraçam-se, beijam-se, sem receios de mostrar o que sentem. A minha mãe recusa-se a ver os canais de desporto e o meu pai a ver os canais de séries.
Sempre os vi assim, mesmo nas fases más.
Sou uma sortuda. :) 


Há livros que se devoram...


Dados da Foto:
Autor: Eu
Data: 13 de Outubro de 2012
Local: Fnac Café do Vasco da Gama, Lisboa

Livro:  L'Etrange Voyage de Mounsieur Dladry (comprar)

Filme: Safety Not Guaranteed (2012)


Li no site do Huffington Post sobre a banda sonora deste filme, e foi assim que cheguei até ele. E aquilo que pensava que seria um filme cómico afinal revelou-se ser uma excelente e grande surpresa. 

Jeff:  Lasers?
Arnau:  What kind of lasers?  
Darius: I don't know I'm not a friggin' stormtrooper.
Jeff:  This guy's awesome. He's over there thinking he's building a friggin time machine? Arnau, what are the chances he could do that with these lasers?
Darius: He doesn't know -- he's not a stormtroooper either.
Arnau: Stormtroopers don't know anything about lasers of time travel. They're blue collar workers.
(...)
Jeff: No matter how tempting it will be, we're never, ever going to say 'Hey, leave your Star Wars figurines in the box because they'll be worth hundreds more'...

Filme: Elles (2011)



Um dia discuti com uma amiga sobre o papel das prostitutas, do respeito que tenho por elas, da admiração que tenho na capacidade que têm em realizar o trabalho delas com sorriso, e da estranheza que deve ser deixarem servirem-se do seu corpo... assim. 

O filme, em França, foi desaconselhado  a menores de 17, e percebe-se o porquê. 
Uma jornalista está a escrever um artigo sobre estudantes universitárias cujo part-time é prostituição (não é bem um part-time, mas apeteceu-me escrever a palavra, soa menos dramático). Numa investigação que de nada tinha de complexo, a vida das duas miúdas entrevistadas afecta a sua visão sobre a profissão mais antiga do mundo, alterando até a sua maneira de estar consigo própria encarando o sexo de forma diferente. 
Excelente interpretação de Juliette Binoche


A frase do filme, para mim,  é algo mais ou menos assim
Charlotte: Sabe, acho que ainda carrego o cheiro de tudo aquilo. 
Anne: Sim, eu sei. Deve ser terrível. Experiências terríveis. 
Charlotte: Oh, não estou a falar disso. Falo de algo pior que sexo oral.
Anne: Desculpa, não estou a perceber.
Charlotte: Claro que percebe, o cheiro do condomínio, o apartamento com falso conforto,..., posso ler Flaubert como toda a gente, ou Proust ... mas isso não muda o que sou. Percebo muito bem que jamais serei como tu. Que não sou... 
(as palavras foram escritas à pressa por mim, no telemóvel, no escuro do cinema) 

Earphone's on. Reality off #177

Yuck - Soothe Me

Para o Natal, quero :


É simples.
Um album cheio de música, com alguns dos meus cantores e bandas preferidas.




Estará à venda a partir de 30 de Outubro.

Earphone's on. Reality off #176


2 meses sem ti... 
Frak que está a ser difícil.

Greg Holden - The Lost Boy

Filme: Seeking a Friend for the End of the World (2012)




O filme perfeito deste ano tem um nome comprido: "Seeking a Friend for the End of the World". 

Perfeito para mim e cheio de coincidências com a minha vida e até com as minhas músicas preferidas. 

Desde o nome do asteróide que tem o nome da minha música preferida dos Alt-J, passando pela personagem feminina que tenta salvar os seus discos em vinyl; pelos discos que lá estão (69 Love Songs dos Magnetic Fields é um deles); pela banda sonora; pelas palavras; pela intenção das mesmas; pelas interpretações; pelo significado do objectivo da história; Adorei este filme. 

A não perder.

Penny: So, what are you doing with the rest of your life?
Dodge: Catching up on some me time.


Penny: I wish we met each other a long time ago. When we were kids.
Dodge: It couldn't have happened any other way. It had to happen now. Penny: But it isn't enough time. Dodge: It never would have been. 


Filme: Dead Man (1995)


Este filme surgiu a meio de uma conversa num almoço tardio de dim-sum. Fiquei surpreendida comigo própria por não conhecer um filme do Johnny Depp. Após algum martírio e punição silenciosa, o meu objectivo foi eliminar essa lacuna  (das muitas que tenho) do meu currículo cinéfilo. 

Dois dias depois de ter visto o filme, tenho a dizer que não é um filme para meninos ou meninas sensíveis que não gostem de filmes negros (e não é pelo filme ser a preto e branco) ou tenham urgência em respostas. O filme é absolutamente brilhante. 

William Blake: If the doors of perception were cleansed, everything would appear to man as it is: infinite.
Recheado de grandes actores com prestações de, alguns deles, apenas cinco minutos, Robert Mitchum, Gabriel Byrne, Iggy Pop, entre outros, este é um filme a não perder. Recomendo. 


William Blake: What is your name? Nobody: My name is Nobody.
William Blake: Excuse me?
Nobody: My name is Exaybachay. He Who Talks Loud, Saying Nothing.
William Blake: He who talks... I thought you said your name was Nobody.
Nobody: I preferred to be called Nobody.
 (...)
Benmont Tench: Who are you travelin' with?
William Blake: Uhm... Nobody.


Filme: Monsieur Lazhar (2011)


O filme lida com a morte, lida com a perda, com o exílio, e acima de tudo com a mania que muitos adultos têm em contar histórias - contos de fadas - às crianças quando a morte as atinge. 
A professora primária enforca-se na sala de aulas, momentos antes da aula começar e de os seus alunos entrarem na mesma. Dois dos seus alunos vêem-na pendurada na sala, na sala onde permanecem a maior parte do seu dia-a-dia, na sala em que a adoravam como professora e amiga.

As questões que a levaram a cometer tal acto é motivo para os adultos contratarem outro professor, mas nunca a dialogar sobre o que levou a professora a tirar a sua própria vida
As questões que a levaram a cometer tal acto são motivo para as crianças dialogarem sobre o que a levou a tirar a sua própria vida e até a deitarem culpa uns nos outros, e a não saberem como lidar com a falta de alguém que tanto gostavam.

Se muitos adultos contassem a verdade, ou agissem de forma humilde, seria tudo muito mais simples.
Perdemos tanta essência ao envelhecer. :( 

Adorei o filme. 

Filme: To Rome, With Love(2012 )



Se o TravelChannel quiser ter um filme para promover Roma, este é o filme ideal. 
Cheio de clichés para turistas que como eu por lá já passei. Identifiquei-me com todos os locais e com muitas cenas, e deu-me umas saudades da cidade. 

Em relação ao que interessa como filme, a história... pois... que decepção. 
Mas compreendo-te Woody, agradar-me depois do Midnight in Paris não é uma missão fácil. 

Com interpretações medianas, este é talvez dos piores filmes que já vi do Sr. Allen, juntamente com You Will Meet a Tall Dark Stranger e  Everyone Says I Love You.
John: If something is too good to be true, you can bet it's not.




Livro: Uma Casa na Escuridão


Uma Casa na Escuridão by José Luís Peixoto
My rating: 4 of 5 stars


Apesar do avanço que dei inicialmente, demorei a acabar. 
Devo dizer que andei perdida e até encontrar novamente o rumo da história.

Inicialmente achei a história interessante e positiva, mas depois... 

Depois, acho que o Peixoto quando escreveu isto estava doido da cabeça, e apesar de ter gostado do livro não o recomendo a leitores sensíveis. A parte da mutilação, a parte da ida ao cemitério e desenterrar 'um corpo', tudo muito mórbido. Principalmente quando estava a ler o livro quando soube da notícia do meu irmão. Gosto de leitura negra. mas muitas cenas do livro foram exageradas. 
Apesar de tudo, é um livro que merece ser lido.
 
"Nas palavras escritas tocávamo-nos realmente.Como duas pessoas sobre a terra. Nas palavras, existiam os nossos olhares enternecidos. Dentro de cada uma das palavras, existiam mil palavras, e também cada uma dessas mil palavras tinha dentro de si mil palavras. E mesmo essas palavras que existiam dentro de outras palavras eram enormes, (...). Nas palavras escritas, éramos possíveis. O nosso amor. Tudo. O mundo. (...)"

"(...)perguntou música? que é isso? A dona do palácio ... tentou explicar que era uma coisa mágica, que eram sons mágicos que se faziam com instrumentos. (...) que era uma coisa que se ouvia. (...) uma coisa mágica, uma coisa que nos encanta, que nos deixa enternecidos, sons bonitos, mais bonitos do que algum som que já tenha sido ouvido."



Earphone's on. Reality off #175

Há músicas que conquistam-me ao primeiro som vocal.
Esta é uma delas. 
WU LYF - DIRT

Aqui há sapato: Girls Vinci


Para esquecer a crise e ajudar o sonho de um dia poder comprar o que quiser, apresento-vos esta marca de sapatos Portugueses, Girls Vinci, que descobri recentemente num stand perdido no Salão Imobiliário de Lisboa. 


Os sapatos são lindos... e caros.
A senhora da marca... simpátiquíssima. :)




Vamos pagar aos ricos para que possamos dar graças...
- pelo número de desempregados;
- pela falta de planeamento sócio-económico;
- pela falha na educação das crianças; 
- pelas obras realizadas e que não trouxeram mais valia;
- por aqueles que recorrem à fraude para poderem ganhar eleições numa determinada Casa do Povo;
- por todas as caras que de voz esguichada tentam mostrar que são detentores do conhecimento quando lhes falta etiqueta e boas maneiras;
- pela ausência de consciência;
- e acima de tudo pelas pessoas que conseguem dormir sossegadamente após tomarem decisões que afectam, drasticamente, a vida de terceiros.


Um bem haja, senhor Padre!
Por fazeres o teu trabalho e considerares uma missa com determinadas intenções uma adenda aos teus serviços. 





(Desde que o meu irmão morreu e tive acesso a valores de missas 'encomendadas' que fiquei mais... fria, ríspida, má e insensível a muita coisa).  

Silence is Golden #80


Power Jump


Ando a experimentar novas modalidades, e hoje é a minha primeira aula de Power Jump. 
E eu consigo ver o futuro, e o futuro diz que eu vou cair e subir, cair e subir, cair e subir do trampolim, mas sempre a rir que nem uma doida ... :) 

Earphone's on. Reality off #174

In love ...
Tu Fawning - Anchor

Did you know that ...




Mais curiosidades como esta no site da Science World

:)

Cara Bershka





Porquê é que na secção de Mulher não existem as T-Shirts acima? 
Porquê é que tenho que levar para casa T-shirts com frases cliché e que não interessam a ninguém?
Porquê é que não posso ter também perto do meu peito, os meus heróis preferidos?



Imagens do site da Bershka.com 


Earphone's on. Reality off #173

Das melhores covers do Sr. Dylan, pela voz da fantásica Frazey Ford. 
Frazey Ford - One mor cup of coffe

Earphone's on. Reality off #171

Beth Hart - Bang Bang Boom Boom

Este blog é uma Pérola... (?)



A Kelle disse, já há algum tempo, que este blog apareceu de dentro de uma ostra, e desafiou-me a cumprir duas regras, a que irei cumprir só a uma: responder às seguintes curiosidades: 


Curiosidades:
1- Um sonho realizado:  Foram tantos... 
2- Um sonho por realizar: Viajar à volta do mundo com uma mochila às costas.
3- O que adoro fazer em casa: Cozinhar 
4- O que odeio fazer em casa: Passar a ferro
5- O que me faz sorrir: Tudo
6- O que me faz chorar: outros tudos.
7- Um talento: por descobrir
8- O que gostaria de saber fazer: Pilotar aviões
9- Um segredo: Consigo manter segredos
10- Um medo: De não conseguir dizer aos que amo, em vida, o quanto significam para mim
11- Um pecado: Gula
12- Uma viagem: Route 66
13- Um doce: Pudim de Maracujá (madeirense)
14- Um perfume: Light Blue by Dolce & Gabbana 
15- Uma história: A dos meus pais. 
16- Um filme: High Fidelity (é um guilty pleasure)
17- Um blogue: A Mulher Certa
18- Um nome: Matilde ( a minha sobrinha mais nova)
19- Uma frase: “Unless you’re ashamed of yourself now and then, you’re not honest.” - William Faulkner
20- Uma vida: A minha




P.S. - Mais vale tarde que nunca. ;) 





Calçado Português: Buenos Aires



Acho que vou pegar numa data de cobertores que a minha mãe tem lá e cobrir botas velhas. 

Porque o primeiro sentimento que tive ao ver esta colecção de sapatos foi a de saudade. Dos passeios à volta da ilha e dos cobertores/mantas que se colocava no chão. 




No último mês troquei o BodyJam pela Zumba®.
E hoje estou orgulhosa porque finalmente consegui fazer uma aula sem parar e... coordenada com a professora.


YEY ME.

P.S. - O ritmo das aulas é 3x mais rápido do que o ritmo que a instrutora deste vídeo impõe.

Earphone's on. Reality off #170

Pinback - Proceed To Memory

Silence is Golden #79


Foi cansativo, foi revigorante, foi desafiante, senti a adrenalina no máximo e realizada. Saltei de 6 metros para a água. :) 

Consigo ter menos medo dos desafios físicos e que levam o meu corpo até ao limite do que a consequência das decisões que tenho ter na vida. 



Dados da Foto: 
Autor: eu 
Data: 07 de Outubro de 2012 
Local: Cascatas de Castro Laboreiro, Portugal

You can't take a picture of this. It's already gone #08



She Looks like the real thing 
She tastes like the real thing 
My fake plastic love 
But I can't help the feeling 
I could blow through the ceiling 
If I just turn and run 

And it wears me out, it wears me out 
It wears me out, it wears me out 

If i could be who you wanted
If i could be who you wanted all the time, all the time 


 Radiohead - Fake Plastic Trees


Dados da Foto:
Autor: eu
Data: 05 de Outubro de 2012
Local: Casa Abandonada em Arganil, Portugal

Vou fazer canyoning e já volto... se regressar.

"Security is mostly a superstition. It does not exist in nature, nor do the children of men as a whole experience it. Avoiding danger is no safer in the long run than outright exposure. Life is either a daring adventure, or nothing. "
Helen Keller

Earphone's on. Reality off #168

The Do - Too Insistent

You can't take a picture of this. It's already gone #07


As Galerias Romanas são dos locais que vale a pena a espera para uma visita de apenas 30minutos.


Dados da Foto:
Autor: eu
Data: 30 de Setembro de 2012
Local: Galerias Romanas, Lisboa, Portugal


Earphone's on. Reality off #167

Mark Lanegan - Ode to Sad Disco

Vocabulário


Palavras novas ou recentemente re-introduzidas, no meu vocabulário. 
  • IPSS;
  • ATL;
  • Actividades extra-curriculares;
  • Batas;
  • Hora de Saída;
  • Pagamento de mensalidade;
  • Férias escolares;



O papel é da mãe, e tomamos as decisões juntas. Mas, não está a ser fácil ser tutora. Não estava preparada para isto.