Post #500

O 500º post é dedicado à cidade que fez 501 anos!


A Foto é


Música: Encontro das Eiras - Baile da Meia-Volta (ver vídeo)

I don't ever wanna feel like I did that day

O 1º dia em que saí à noite foi a 29 de Novembro de 1992.
Há 17 anos.
Há 17 anos atrás eu tive o meu baile de finalistas. No meu tempo o baile de finalistas festejava-se no 11º ano e chama-se baile de setimanista.
Há 17 anos andei em negociações com o meu pai para, não só poder ir ao jantar de turma como poder ir ao baile de finalista, pois o meu pai queria que eu fosse para casa logo depois da missa.
Há 17 anos atrás o meu irmão mais novo, o Ico foi baptizado e eu faltei ao baptizado porque preferi ter a minha festa de finalista. Os meus pais não me perdoam por isso, mas eu dei um grande passo para a minha liberdade. Pois, há 17 anos atrás consegui com que o meu pai aceitasse as minhas condições e que ele fosse buscar-me às 2 da manhã.

Há 17 anos atrás tive a pior saída à noite da minha vida porque passei o tempo todo a pensar se o meu pai iria aparecer para levar-me para casa só porque tinha mudado de ideias. Acabei por não aproveitar bem a noite e às 2 da manhã em ponto, lá estava ao pé da rotunda do Infante, agora MarinaShopping, à espera do meu pai.
Há 17 anos atrás, a S. decidiu ir mais cedo para casa por solidariedade e passou a viagem toda Funchal-Estreito (15Km) a comentar com o meu pai que o pai dela iria ficar surpreendido por ela chegar cedo a casa... e eu ? Eu nem dizia nada.

Depois de mim, os meus irmãos tiveram sempre o seu baile de finalistas e nunca mais foi preciso negociar horas ou boleias. O P. e o J. vieram às horas que quiseream e A. até perdeu a capa com a bebedeira. Na passada sexta-feira, fechou-se o ciclo.
O
Ico teve o seu baile de finalistas. Ele já está no 12º ano e a única preocupação dos meus pais foi se ele tinha dinheiro suficiente para a noite e onde jantaria, pois o menino não pode passar fome. :D

Como os tempos mudaram.


Música: Red Hot Chili Peppers - Under The Bridge (ver vídeo)

Our hopes and expectations Black holes and revelations

Se podia viver um dia sem o Murphy? podia, mas não seria a mesma coisa!

Quando menos espero, há algo que acontece e que me surpreende.
E o mais engraçado é que não sei se é aquilo que procuro... ou se é aquilo que quero mas, sinto-me muito feliz que tenha acontecido e reparo que que preciso exactamente do que acabou de acontecer.

E que só assim conseguem dar-me o verdadeiro valor. :)
Hoje foi um dia em que o meu ego cresceu!


Às vezes há males que vêm por bem.





Música: Muse - Starlight

Will my faith stand still or run away

Se podia passar mais de 3 meses sem ir à Madeira? podia, mas não seria a mesma coisa!


Hoje é dia de Thanksgiving e já sei a quem oferecer prenda de Natal em casa dos meus pais. Como sou de uma família numerosa, no dia 25 de Dezembro juntamo-nos os 17 - pai e mãe (2) + filhos (7) + cunhadas e cunhado (6) + sobrinhos (2) e oferecemos uma boa prenda a um. Para não andarmos a oferecer coisinhas a todos fazemos o amigo secreto há já uns anitos. Ficamos a ganhar. O NatalSocks sucks. :)

No dia a seguir, a 26 de Dezembro é o dia de reunirmo-nos em casa da minha avó materna. E aí, uma vez mais, temos o amigo secreto, que foi sorteado o ano passado. O NatalSocks sucks!!! Em casa da minha avó a troca de prendas chega a demorar 2 horas, pois somos perto dos 50. A minha avó tem 8 filhos e nós, os netos, somos 22 e isto sem contar com os atrelados e descendentes. :)

Este ano, e se não houver nada em contrário, estarei de férias 3 semanas. Eu nunca tive 3 semanas de férias. Nunca desde que comecei a trabalhar... Estas 3 semanas devem-se ao facto de ter tantos dias acumulados que tenho que os tirar, obrigatoriamente.

O Natal costuma ser a altura do ano que mais aprecio. O Natal é a altura do ano em que sinto-me como a verdadeira 'emigrante' da família. O Natal é a altura do ano em que não sinto confusão. A minha vida fica cheia de amor, carinho, sorrisos. Sou de uma família numerosa. Bem grande! Tão grande que no Natal visito as capelinhas de todos os lados - família materna, a paterna, as amigas, os amigos, os amigos das amigas...

Da mesma maneira que não sei o que é um Natal com lareira e frio abaixo dos 5º, eu não sei o que é um Natal sem pessoas a saborear um licor caseiro e com uma broa de mel na mão.

Nesta altura do Natal noto que todos nós ficamos mais acessíveis e de certa forma mais atenciosos.
Andamos tão carentes o ano todo porquê continuar a fingir que não precisamos uns dos outros?
Andamos o ano todo à procura de conforto mas é no Natal que vivemos a paixão!
A paixão pelos outros, pela oferta, pela procura, pelo amor, pela receptividade.
A paixão por viver.

Ah, e a piada da semana vai para o comentário da S. quando lhe disse que ia à Madeira 3 semanas:

- 3 semanas? Oh Patxi vais apanhar uma cirrose!

Com amigas assim, quem precisa de inimigos? :)


Música: The Killers, Elton John and Neil Tennant - Joseph, Better You Than Me

What time is it, what time, who's time is this

Uma das músicas que mais me marcou em Coimbra foi esta...
Vi-os no concerto da Latada 4 dias depois dos meus primeiros sobrinhos, gémeos, nascerem e um deles ter morrido horas depois.

Nunca me senti tão inútil, perante a vida, como nessa semana. Não pude ajudar a minha irmã em nada. :(

Decorria a Latada de 1999.





Música: Silence 4 - Borrow

Tudo o que é poeta, sempre te cantou

Sonhei com Coimbra.
Sonhei com a minha Coimbra.
Com as aulas no Polo II da FCTUC, com as aulas do 1º ano nas matemáticas, com as cervejas no Cartola, com o jantar nas cantinas, com o café na Casa da Madeira, com o Dom Dinis, com o Clube de Rugby, com o Bigorna, com o Rato, com o Scotch, com a Via Latina, com o Buraco Negro.Sonhei comigo sentada no chão das escadas da Sé Velha pelas 4 da manhã a discutir o estado do mundo sem planos para o amanhã.

Sonhei com os apontamentos que tirava nas aulas e que acabavam por virar a 'sebenta' da cadeira.Sonhei comigo e com a Filipa, no CUMN a estudar ao fim-de-semana.
Sonhei com a biblioteca, com o bar, com o jardim, com o anfiteatro e com os laboratórios do DEI.
Sonhei com uma serenata que fizeram, um dia, à porta da minha Residência Universitária. Sonhei com os jantares de curso e com o vinho rasca.
Sonhei com os gritos da Paulita e da Joanita ao subir a Avenida até à AAC.
Sonhei com a Fátima e com a serenidade dela.
Sonhei com as pizzas do EuroTrópico.
Sonhei com os chás da meia-noite com a Filipa e com a Rubina.
Sonhei com a Faculdade de Direito e com as orais da Filipa e da Rubina.
Sonhei com o departamento das físicas e com as aulas do Fiolhais.
Sonhei com as Queimas das Fitas, com o Mondego, com o Parque, com a Latada, com o nascer do sol ao atravessar a Rua do Brasil.
Sonhei com as litradas de vodka na casa dos crepes.
Sonhei com o velhinho estádio e com as idas ao cinema ao Gira.

Sonhei com a minha vida de estudante.

E acordei mal disposta.
:S Não compreendo!





Música: Estudantina Universitária de Coimbra - Amor a Coimbra

There's a moment, there's always a moment,

Não consigo tirar este filme da minha cabeça.

Simplesmente não consigo!
E parte da culpa é da menina Mary, que com o seu HotMonday #14 lembrou-me mais uma vez do filme.


Oh, as if you had no choice?
There's a moment, there's always a moment
,
"I can do this, I can give into this, or I can resist it",
and I don't know when your moment was,
but I bet you, there was one.





Instante: 1'08''

Música: Alanis Morissette - That particular time (ver vídeo)

Oh, I will make my way, through, one more day in Hell...

Ontem tive daqueles dias em que não tinha nem paciência nem vontade de fazer nada.

Hoje já estou melhor. :)




Time grabs you by the wrist; directs you where to go

Hoje no trabalho tenho uma deadline muito importante!
Esta deadline pode definir a minha vida para os próximos 3 meses.
E de modo a não pensar no que me espera para os próximos meses da minha vida trabalho ao som da música principal da banda sonora da minha pessoa. ;)





Até há 2 semanas esta música era o toque do meu telemóvel. Mudei porque apostaram comigo como não conseguia ter outro durante 1 mês, e até agora estou a ganhar a aposta. :)

Música: Green Day - Time of your Life

Your reaction To my action Is what I want to see

Não consigo tirar o filme Closer da minha cabeça.
Simplesmente não consigo!


De manhã peguei no carro e acho que distraída consegui conduzir até ao trabalho - sim, quando nos chegam RFPs vindos do nada, trabalhamos ao fim-de-semana - pois só pensava nos meus últimos 7 dias de vida. Desde o re-encontro de ex-alunas em Coimbra, passando pelos 5 dias preenchidos de trabalho no Porto até ter sonhado a noite passada com o filme 'Closer'.


Este filme marcou-me imenso em 2005. Há algo nele que me faz regressar a esse ano e acreditar que a vida é um jogo em que nem sempre entramos para ganhar.
Em 2005, lutei pela pessoa que amava e, hoje, acho que fiz bem porque ganhei imenso, mas, olhando para trás sinto que perdi muito mais, pois mudei muita coisa em mim para agradar a outrém.
Mas, nós somos assim, mudamos com o mínimo de peso na balança, quando na roleta a bola não cai onde queremos, ou simplesmente quando as pessoas nos escondem algo. E a mentira e a omissão,... a traição foi das maiores dores que senti até hoje.


Há uma parte no filme Closer, em que a Anna (Julia Roberts) pergunta ao Dan (Jude Law) se ele se sente aborrecido com o Amor. Ele simplesmente responde, que não, que o amor o decepciona!
(Instante 1'46'' do vídeo no youtube.)



E eu,... eu, usando as palavras do Dan, posso afirmar seguramente que lido melhor com as decepções! Daí que, nos últimos tempos e de vez em quando, dou por mim a beliscar-me. Aconteceram-me tantas coisas nos últimos 2 anos que achava que os deuses lá de cima tinham abandonado-me. No entanto, e apesar de não ter as coordenadas GPS exactas sobre o que quero no fim, sinto que o caminho que estou a percorrer é o mais correcto.


Música: Jem - Come on Closer (ver vídeo)

Jai Guru Deva

É sexta-feira, 13!
É a terceira sexta-feira, 13 do meu Ano da Atitude.

É sexta-feira, 13!
Para quem não acredita na sorte ou no azar é uma sexta igual às outras!

É sexta-feira, 13!
E amanhã, como no mês de Fevereiro e Março, é sábado 14!


É sexta-feira, 13!
E na sexta-feira passada estava a fazer as malas para um fim-de-semana em Coimbra e uma semana no Porto.

É sexta-feira, 13!
E hoje regresso a Lisboa depois de uma grande semana de trabalho no Porto.

É sexta-feira, 13!
E nos últimos 13 dias não consegui sorrir quando o que queria era chorar.

É sexta-feira, 13!
E nos últimos 3 dias senti uma pressão no trabalho como há muito não sentia.

É sexta-feira, 13!
E consegui preparar uma demonstração e uma apresentação de uma noite para a outra!

É sexta-feira, 13!
E sinto-me realizada e feliz!

É sexta-feira, 13!
E sei que estou a aprender todos os dias a ser uma melhor pessoa.

É sexta-feira, 13!
E depois de tantos azares, sinto que deve haver uma força superior qualquer que me protege!

É sexta-feira, 13!
E apesar de eu ter mudado, continuo a não acreditar que um dia serei excêntrica!

É sexta-feira, 13!
E o que mudou no último ano foi eu, não o meu mundo.

É sexta-feira, 13!
E nada irá mudar o meu mundo!



Música: The Beatles - Across The Universe (ver vídeo do Sean Lennon, Moby, & Rufus Wainwright)

Musicoterapia: I'm amazed




Música: Jem - Maybe I'm Amazed



I don't know which way I'm going


(...)
Steal my heart and hold my tongue.

I feel my time, my time has come.

Let me in, unlock the door.

I've never felt this way before.

(...)


I can't say that I have never felt this way before. It's the moment; the circumstances that make me say: I do feel it but I just feel it different.

I’m not that little 17 year old girl that just had just discovered what is to have a boyfriend or a relationship.
I’m, also, not that 20thish girl that felt in love with a boy whishing that he could became the man of her life.


I don’t believe in words.
I don’t believe that love is part of the choices I have made. It came straight to me.

I don’t believe that love won’t hurt me again. It’s my karma.

I don’t believe that I am going to find my soul mate. Because, there is no such thing.

I don’t believe in happily forever.

I don’t believe that you are the only thing that I want.


I just believe that you are that thing that I need. At this moment you really are.

My life is this moment.

With you I have stopped wondering about what maybe. I just had.
I am not afraid, anymore, of being me and you make me laugh and smile all the time. You make me happy and there are no reasons, no expectations. Just revelations.


I can't buy happiness, but you can certainly charge on me the last days I have spent with you.

Sometimes it feels like I don't really know what’s going on, but one thing is for sure I am having a great time with you.

Who I am now, it's who I am now. I'm not static.

We can talk in circles Going round in a million ways And never understand

Dedicado a tod@s @s amig@s que ganhei em Coimbra!
Vocês fazem-me sempre sentir que não sou mais uma e que estou tanto no vosso coração como vocês estão no meu.

Adoro cada um de vocês.
Tenho um pedacinho de cada um de vós em mim.



Foto original daqui


Música: Lisa Ekdahl - Only You (ver vídeo)

If some night I don’t come home

Amanhã é dia de matar saudades.
Vou estar em Coimbra para o II-Mega Jantar de Alunas e ex-alunas do DEI, FCTUC.

Estes jantares começaram no ano de 2001 ou 2002, já nem me lembro! E sempre foram para alunAs!
Deixei de ser aluna, deixei de ir a jantares.


O ano passado 4 ex-alunas decidem fazer um jantar para reunir as ex-alunas. Foi um sucesso. Conseguimos reunir malta desde o 1º ano em que abriu a licenciatura.

Coimbra é uma cidade que me diz muito. Coimbra e as pessoas que por lá passaram comigo. Umas ficaram outras voltaram à cidade natal e outras foram para cidades que lhes eram desconhecidas, como eu.

Reparem que eu acabo por ser uma mulher de várias cidades. :) Não sei a qual delas devo chamar home.


E amanhã, amanhã é o nosso II encontro. :)
Amanhã vou matar saudades de muitas das mulheres que ajudaram-me na adaptação a Coimbra, a conviver com Coimbra, e a despedir-me dela.
Amanhã vou a uma cidade que me conhece e que sabe o meu nome.






Música: Arcade Fire - Keep the car running


You know I'm afraid The walls I built are crumbling

Desafio vindo da Kris.


Mania
: Roer as unhas.
Pecado capital: Não sei, não sei. Tenho de todos um pouco: soberba, vareza, luxúria, ira, inveja, preguiça, gula.
Melhor cheiro do mundo: A mar... o cheiro a mar.
Se o dinheiro não fosse problema: Pegava em mim e viajava pelos 4 cantos do planeta Terra.
História de infância: Fiz chantagem com a minha tia mais nova, que geralmente era a minha baby-sitter. Ela ia sair e eu queria ir com ela e ela queria ir ter com o meu tio, namorado na altura. E eu disse-lhe batendo o pé: se a tia não me levar digo à avó que a tia faz fumo com a boca. E lá fui eu com a minha tia. Ainda hoje contam-me esta história sempre que a minha tia diz que vai deixar de fumar. :)
Habilidade como dona de casa: Sou uma desperate housewife. :) Neste aspecto gosto de fazer tudo e não tenho problemas com nada.
O que não gosto de fazer em casa: Levar o lixo para a rua...
Frase preferida: "Descobri que a minha obsessão de que cada coisa estivesse no seu lugar,cada assunto no seu tempo, cada palavra no seu estilo, não era o prémio merecido de uma mente ordenada mas, pelo contrário, um sistema completo de simulação inventado por mim para ocultar a desordem da minha natureza..." Gabriel Garcia Marquez
Passeio para o corpo: Andar a pé ou de bicicleta sem rumo e sem hora de regresso.
O que me irrita: Falarem comigo sem terem o discurso delineado.
Vou aos arames quando: Dizem que não sou capaz de...
Talento oculto: Ser capaz de fazer tudo a que me desafiam.
Frases ou palavras que uso muito: "Estás a gozar!" "Eh pá não gozes!" "Não tem piada." "A sério?"
Palavrão mais usado: fonix
Queria ter nascido a saber: Tudo o que vou saber amanhã.


Música: Iron Maiden - Tears of a dragon (ver vídeo)


P.S. - Tenho uns gostos esquisitos a nível de música, não tenho?

Musicoterapia: What if




Música: Coldplay - What if


you know you got to help me out

Tell the other person that you love them. Give or get a hug. Make the other person feel important and respected. Kiss. Have fun. Tell the other person that you care. Hold hands. Go for a long bike ride. Give a special gift. Be there when a friend is needed. Spend time together. Go to a movie. Walk arm in arm in the woods. Make a special tape of love songs. Talk openly about your feelings. Share dreams with each other. Snuggle up together. Sit together in the park. Take a walk together. Go out to eat. Have a picnic. Play a game of Frisbee. Give compliments. Relax in a whirlpool. Go swimming. Just be close. Go grocery shopping. Cook a meal together. Touch each other in a loving way. Do homework together. Plan and go on a road trip. Throw a party. Bake cookies. Go to the library. Browse in a museum. Just be there. Find out what's special for the other person, and do it. Exercise together. Gaze at each other. Wash each other's car. Go fishing. Talk to each other. Listen to hurts. Do a work project together. Choose a special, favorite song. Listen to joys. Hold one another close. Use eye contact to share a private thought. Write each other letters. Talk on the telephone. Trust one another. Give or receive a promess ring. Meet each other's family. Go hiking together. Make sacrifices for each other. Send candy. Respect each other. Go for a moonlight walk. Hide a love note where the other will find it. Give each other sexy looks. Write a poem. Send flowers. East dinner by candlelight. Go to a concert. Watch the sunrise together. Take a drive. Give each other pet names. Go sightseeing. Rent a video. Do things for each other without being asked. Propose marriage. Whisper something nice into the other's ear. Be best friends. Take a carriage ride together. Flirt with each other. Laugh. Love. Live.


Roubado da Mary (c).


Música: The Killers - All these things that I've done (VALE a pena ver o vídeo)