I don't ever wanna feel like I did that day

O 1º dia em que saí à noite foi a 29 de Novembro de 1992.
Há 17 anos.
Há 17 anos atrás eu tive o meu baile de finalistas. No meu tempo o baile de finalistas festejava-se no 11º ano e chama-se baile de setimanista.
Há 17 anos andei em negociações com o meu pai para, não só poder ir ao jantar de turma como poder ir ao baile de finalista, pois o meu pai queria que eu fosse para casa logo depois da missa.
Há 17 anos atrás o meu irmão mais novo, o Ico foi baptizado e eu faltei ao baptizado porque preferi ter a minha festa de finalista. Os meus pais não me perdoam por isso, mas eu dei um grande passo para a minha liberdade. Pois, há 17 anos atrás consegui com que o meu pai aceitasse as minhas condições e que ele fosse buscar-me às 2 da manhã.

Há 17 anos atrás tive a pior saída à noite da minha vida porque passei o tempo todo a pensar se o meu pai iria aparecer para levar-me para casa só porque tinha mudado de ideias. Acabei por não aproveitar bem a noite e às 2 da manhã em ponto, lá estava ao pé da rotunda do Infante, agora MarinaShopping, à espera do meu pai.
Há 17 anos atrás, a S. decidiu ir mais cedo para casa por solidariedade e passou a viagem toda Funchal-Estreito (15Km) a comentar com o meu pai que o pai dela iria ficar surpreendido por ela chegar cedo a casa... e eu ? Eu nem dizia nada.

Depois de mim, os meus irmãos tiveram sempre o seu baile de finalistas e nunca mais foi preciso negociar horas ou boleias. O P. e o J. vieram às horas que quiseream e A. até perdeu a capa com a bebedeira. Na passada sexta-feira, fechou-se o ciclo.
O
Ico teve o seu baile de finalistas. Ele já está no 12º ano e a única preocupação dos meus pais foi se ele tinha dinheiro suficiente para a noite e onde jantaria, pois o menino não pode passar fome. :D

Como os tempos mudaram.


Música: Red Hot Chili Peppers - Under The Bridge (ver vídeo)

4 comentários:

  1. És a mais velha, não? Pois...parece que conheço o discurso.

    ResponderEliminar
  2. Como conheço bem este tipo de negociações. Lá em casa era o mesmo e o meu baile foi assim uma coisa sensaborona, pelos mesmos motivos - no meu caso, os pais foram (curiosamente não foram os únicos) e ficaram à conversa com outros pais e professores/as. Um horror. Claro que com a minha irmã o mesmo não se passou. O meu pai já tinha falecido e a minha Mãe foi buscá-la às horas que ela quis. Foi a única vez que usei pacificamente "traje".

    ResponderEliminar
  3. Isto de ser a filha mais velha, às vezes tem desvantagens. ;)
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Sou a mais velha e ainda hoje se faço ou cometo algo que vai contra os padrões dos meus pais, eu é que sou a má da fita. :S

    WOAB, em relação ao traje, usei pacificamente 2 vezes, na minha primeira Queima e no ano do carro. Entre isso, não achava piada ao mesmo. :)

    ResponderEliminar