Fala-se de Neve

Toda a 'gente' anda por aí a falar da neve que caiu ontem no país.
Pois, eu também não sou excepção e vou vos dizer que ontem vi nevar pela primeira vez. Durou apenas 5 minutos e quando começou estava em cima duma passadeira no Ginásio Solinca.
Não achei piada nenhuma.
E ainda... Detestei o frio causado pela mesma.
...
É nestas alturas que tenho saudades da minha casa na ilha, aquele arquipelágo pequenino ao pé de África.

E para me contrariar, já tenho férias planeadas - ideia do G. - no fim do mês de Fevereiro, para aprender a fazer ski... Estou mesmo a ver que que vou voltar gelada, chateada e arrependida.

Hoje. :D



Como é o meu dia de anos, hoje não me meto na cozinha.
Encomendei um bolo de chocolate. Vem directamente de uma pastelaria de Campo de Ourique. Ali para os lados sudoeste de Lisboa. :)
A tal pastelaria é muito famosa e o seu bolo é conhecido familiarmente como o Melhor Bolo de Chocolate do Mundo.

Amanhã se estiver enjoada ou se me queixar que estraguei a dieta... ignorem. São devaneios da idade. :D

Feliz dia para todos! ;

Não é justo...

Não é justo. Anda uma pessoa a fazer suspense e depois recebe uma notificação via email de grupo e puff... Lá se vai o suspense.
:)
Por isso, é que vocês sabiam tudo. Assim não vale. ;)

25 de Janeiro

O meu aniversário

Faço anos esta semana.
O dia?
Bem... só o saberão quando colocar cá um post a falar em bolos. :D

23 de Janeiro

Saldos

Não se compreende. Juro que não.
Vai uma gaija aos saldos e o que é que ela compra?
Coisas da nova estação. :)

Eu e os meus gostos esquisitos.

O meu silêncio

Sei que ando bastante calada ultimamente. Mas, tenho uma boa razão: estou a fazer um tratamento à boca e tenho ido todas as semanas ao dentista.
Uma semana não posso mastigar do lado esquerdo, outra semana não posso mastigar do lado direito.


O G. diz que gosta de me ver assim. Ando mais calada. :)
Estes homens.

Update

Sei que não tenho cá colocado novidades sobre a casa nova.
Mas, cada vez que falava na casa algo acontecia. :(
Estivemos meses com problemas. O certificado de habitabilidade demorou meses. E depois quando fizemos o pré-registo do imóvel houve atrasos nas assinaturas, etc.
O que pensavámos que ia demorar mais demorou 2 dias, o Banco. :)

No entanto, o que é certo é que agora sim. Estamos a dias de mudar para a casa nova.
Mas, como o pessimismo invadiu-nos... só temos o quarto comprado e o sofá e que ainda estão no armazém da loja.

Nestes últimos dias, temos andado numa roda vida. Mas, tem sido giro.

Espero que tudo continue a correr bem.

Ano novo... regras velhas

Pois é... como sabem, aos sábados é dia de o G. fazer o jantar.
Ele é perfeccionista e como tinha feito uma sopa horrível nos últimos tempos decidiu vingar-se.
Andou a pesquisar e a fazer perguntas à mãe e tal...
et voilá:
Que bela sopa...

Que bela Sopa! Sopa das sopas, que bela Sopa! Que beeela Sooopa

A receita é típica da Guarda. Estava uma maravilha. :D

A cozinha do G. tem melhorado com a repetição. ;)

Livros de 2005

Não consegui resistir. Roubei também a ideia à F., à A., à T. e à C.Só que em vez de fazer uma lista grande vou colocar só o TOP4 de cada um.

O melhor do ano:
- My sister's Keeper by Jodi Picoult.
- Second Glance by Jodi Picoult.
- A Casa Quieta de Rodrigo Guedes de Carvalho.
- No Parapeito by Rita Ferro Rodrigues.

Surpresas do Ano:
- A Confissão de Lúcio de Mário Sá-Carneiro.
- 84, Charing Cross Road by Helene Hanff.
- A Verdadeira História de Jota Cristo by Ricardo Ferrand.
- Digital Fortress by Dan Brown.

Grande surpresa:
- Killing me Softly de Nicci French.
- O Cego de Sevilha de Robert Wilson.
- A Bíblia Envenenada by Barbara Kingsolver.
- Middlesex by Jeffrey Eugenides.

Surpresa agradável:
- A Pianista by Elfriede Jelinek.
- Memórias das Minhas Putas Tristes de Gabriel Garcia Marquez.
- O Pêndulo de Foucault by Umberto Eco.
- O Confessor de Daniel Silva.

Pior surpresa do ano
- Assassini by Thomas Gifford.

Fim-de-ano fora da Madeira

Eu, detesto o fim de ano fora da Madeira... Mas, há que mudar de ares...
Tenho que comparar o fim-de-ano madeirense com os restantes que é para poder confirmar que não há nada melhor que o da Madeira.

Por isso, desde que optei por ter fins de ano noutras localidades que ando sempre contrariada e de mau humor. Fico chateada com pouco e desiludida com as festas que fazem por cá.

Não suporto passar o fim-de-ano em casa ou então ir para a rua com frio.
Na Madeira, toda a gente veste a melhor toillete, há até pessoas que vestem smoking e fatos de gala para simplesmente estarem à beira-mar no Funchal para se deliciarem com a Fabulosa passagem de ano madeirense.
É verdade que a temperatura de 18ºC ajuda. Mas, quem é que me mandou nascer no paraíso? :)