Filme: The Sisters (2005)

Filme super, mas super interessante. Sólido na história, solto no tempo. Baseado no livro de Anon Pavlovich Chekhov, não posso dizer se está bem ou mal adaptado. Mas, tal como um bom livro, o filme está cheio de gestos escondidos no meio das verdadeiras palavras e por isso as imagens exigem alguma atenção. 
O poder paternal tão diferente sobre as três filhas, a dor com o passado, os traumas todos eles diferentes mas existentes. Um filme muito bom.
Poderia colocar aqui várias citações do filme, no entanto houve uma que gostei imenso.  


Marcia: I'm really just a good girl who's more comfortable fighting with her husband than cheating on him. I guess I'd rather be a bitch then a slut...
Vincent: Does caring for someone make you a slut?
Marcia Prior Glass: No. Expressing it does.

Musicoterapia: I made a lot of mistakes

Cultivar a amizade não é, de certeza, um deles. 
Amanhã é dia do concerto do Sufjan Stevens.
Quarta é dia de jantar com a malta os colegas de Coimbra que vivem em Lisboa.
Sábado dia de picnic num Jardim da cidade. 
Domingo lanche em Odivelas com os recém-casados de Setembro e que agora trabalham na Suiça.

Boa semana. 



Música: Sufjan Stevens - Chicago

Mad Girl's Love Song

I shut my eyes and all the world drops dead;
I lift my lids and all is born again.
(I think I made you up inside my head.)

The stars go waltzing out in blue and red,
And arbitrary blackness gallops in:
I shut my eyes and all the world drops dead.

I dreamed that you bewitched me into bed
And sung me moon-struck, kissed me quite insane.
(I think I made you up inside my head.)

God topples from the sky, hell's fires fade:
Exit seraphim and Satan's men:
I shut my eyes and all the world drops dead.

I fancied you'd return the way you said,
But I grow old and I forget your name.
(I think I made you up inside my head.)

I should have loved a thunderbird instead;
At least when spring comes they roar back again.
I shut my eyes and all the world drops dead.
(I think I made you up inside my head.)


Sylvia Plath

Music

Without music life would be a mistake.
Friedrich Nietzsche

About work and hobbies

Satisfaction lies in the effort, not in the attainment, full effort is full victory.
Mahatma Gandhi

Music is love in search of a word #25


Música: Sufjan Steven - John Wayne Gacy Jr

Month of May (Concert 1 of 2)





The National é uma paixão antiga. Tão antiga que a música que definiu o defininhar da minha relação com o meu ex-namorado, (sim não namorei muito desde então), é a Thirsty.  Tão antiga que negociava com colegas de trabalho para verem comigo The National em troca de ter que fazer moche com eles e assistir a Rage Against The Machine

The National não é a minha banda preferida, esse lugar está reservadíssimo para os Arcade Fire
Mas estes senhores emocionam-me. 
Cada vez que dão um acorde, gritam, ou simplesmente fazem shiu para que a assistência possa cantar "Vanderlyle Crybabe Geeks" à capela arrepio.




Ah, e estão a ver a miúda de unhas cor-de-rosa e de Blackberry em punho?
Sou eu. 
Autor da Foto: Amostrinha
Data: 24 de Maio de 2011
Local: Campo Pequeno, Lisboa

Terça-feira terei outro concerto. Sufjan Stevens.

TheNationalday: 3 of 3

jesus christ you have confused me
cornered, wasted, blessed and used me
forgive me girls i am confused
stiff and pissed and lost and loose


Música: The National - Cardinal Song

TheNationalday: 2 of 3

Tired and wired we ruin too easy
sleep in our clothes and wait for winter to leave


Música: The National - Apartment Story

TheNationalday: 1 of 3

Today you were far away
and I didn't ask you why
What could I say
I was far away
You just walked away
and I just watched you
What could I say
How close am I to losing you

Tonight you just close your eyes

and I just watch you
slip away
How close am I to losing you

Hey, are you awake

Yeah I'm right here
Well can I ask you about today
How close am I to losing you

How close am I to losing 


Música: The National - About Today

Filme: Miral (2010)

Miral é o nome de uma flor vermelha que se encontra na estrada. Provavelmente já a vimos milhares de vezes mas nunca reparamos nela. Tal como Miral, muitas raparigas viveram/vivem num país dividido, dividindo ela também entre o amor e a razão.
Bom pequeno resumo da história do conflito entre Israel e a Palestina. Excelente banda sonora (Tom Waits, Lou Reed, Laurie Anderson, Le Trio Joubran), bom leque de protagonistas com aquele actor que gostamos sempre de rever, Alexander Siddig

Boa escolha para uma noite de segunda-feira enquanto esperamos para ver The Killing

Musicoterapia: And if I forget you I'll have nobody left to forget I guess that's what assholes get

Fecho os olhos e imagino-me no dia de amanhã a ouvi-los a tocar esta música só para mim.


Música: The National - Theory Of The Crows

Filme: My Dinner With Andre (1981)

Filme para ver em casa com calma e com o comando na mão. Pausa para pensar no discurso do André. Outra pausa para pensar no discurso do Wally. Enorme pausa para pensar na amizade entre duas pessoas. Outra pausa para pensar sobre a nossa vida.
É um filme que me fez questionar imenso sobre medo, sentimentos, obrigações, planos e sobre o que é ser um ser humano.

O Filme é de 1981 e só hoje, só hoje o vi pela primeira vez. :(
Que mais ando eu a perder?

"We're bored. We're all bored now. But has it ever occurred to you, Wally, that the process that creates this boredom that we see in the world now, may very well be a self perpetuating, unconscious form of brainwashing created by a world totalitarian government based on money and that all of this is much more dangerous than one thinks, and its not just a question of individual survival, Wally, but that somebody who's bored is asleep, and somebody who's asleep will not say no?"

Lisboa Photo Walk

A semana passada, no sábado, acordei 'as 4h da manha para fazer 17horas de viagem(ida e volta) de modo a poder assistir 'a forca da 'agua nas Cataratas de Calandula, Malanje, Angola.

Hoje, acordei 'as 4h da manha para realizar o trajecto Torre de Belém - Expo e poder tirar fotos.

:)

Sent from my BlackBerry device available from tmn

It’s easier to be alone


There’s a reason I said I’d be happy alone.
It wasn’t cause I thought I’d be happy alone.
It was because I thought if I loved someone and then it fell apart, I might not make it.
It’s easier to be alone.
Because what if you learn you need love and then you don’t have it?
What if you like it and lean on it?
What if you shape your life around it, and then it falls apart?
Can we even survive that kind of pain?
Losing love is like organ damage.
It’s like dying.
The only difference is death ends.
This?
It could go on forever.
Grey’s Anatomy – S07E22

Smile of the day #44

End of 30 Days of Books

Day 30 - Your favorite book of all time

Music is love in search of a word #24


Música: Little Scream – Red Hunting Jacket
Obrigada S. pelo video.

Day 29 - A book everyone hated but you liked

Barbara Kingsolver - The Poisonwood Bible
 Sinopse:
Congo Belga, 1959. Nathan, um pregador fundamentalista vindo da América profunda, chega a uma remota aldeia do Congo para espalhar a palavra do Senhor. Com ele arrasta a mulher, Orleanna, e as quatro filhas: Rachel, de vinte anos, as gémeas adolescentes Leah e Ada e Ruth May, de cinco anos. Nenhum deles está preparado para o que vai encontrar. As suas roupas, hábitos, alimentação não são adequados ao Congo, têm de enfrentar cobras venenosas, feras e a desconfiança dos aldeões, que a peculiar visão do cristianismo do pregador afasta em vez de atrair. A guerra está próxima: o Congo quer ser independente.
"A Bíblia Envenenada" é uma obra muito ambiciosa: a história do Congo dos últimos trinta anos, contada de forma notável pelas mulheres da família do pregador.

Gosto de chuva

Gosto de dias de chuva!


"Um dia de chuva e' tao belo como um dia de sol. Ambos existem; cada um como e' "

Alberto Caeiro

Sent from my BlackBerry device available from tmn

Day 28 - Favorite title

Gaby Hauptman - Homens al dente
O livro lê-se bem e é das minhas escritoras preferidas neste tipo de literatura. Gosto do título, porque o que não daria por ter um homem al dente, ou seja, como eu gosto. :)
Sinopse:
E ainda dizem que a massa não traz felicidade! Niki está apaixonada por Marco, um milionário italiano herdeiro de uma dinastia de fabricantes de massas. E Marco ama Niki, a rapariga alemã. O único problema é que a sua mãezinha também gosta muito dele, e por isso quer que ele se case com uma condessa. Para além disso, há ainda a mãe muito atraente de Niki. E embora Marco seja bastante apetitoso, é apenas um homem... 

TP252#06

Ready for round 08 of Leaving Angola!

Day 27 - The most surprising plot twist or ending


Jodi Picoult - My Sister's Keeper
A maioria dos livros que leio é em inglês e raramente me identifico com o título em português. Este é um desses livros. Este também é um dos livros que mais me surpreendeu, pela escrita, pelas personagens, pela sinceridade. Adorei e chorei.
Sinopse:
Os Fitzgerald são uma família como tantas outras e têm dois filhos, Jesse e Kate. Quando Kate chega aos dois anos de idade é-lhe diagnosticada uma forma grave de leucemia. Os pais resolvem então ter outro bebé, Anna, geneticamente seleccionada para ser uma dadora perfeitamente compatível para a irmã. Desde o nascimento até à adolescência, Anna tem de sofrer inúmeros tratamentos médicos, invasivos e perigosos, para fornecer sangue, medula óssea e outros tecidos para salvar a vida da irmã mais velha. Toda a família sofre com a doença de Kate. Agora, ela precisa de um rim e Anna resolve instaurar um processo legal para requerer a emancipação médica - ela quer ter direito a tomar decisões sobre o seu próprio corpo.
Sara, a mãe, é advogada e resolve representar a filha mais velha neste julgamento. Em Para a Minha Irmã muitas questões complexas são levantadas: Anna tem obrigação de arriscar a própria vida para salvar a irmã? Os pais têm o direito de tomar decisões quanto ao papel de dadora de Anna? Conseguimos distinguir a ténue fronteira entre o que é legal e o que é ético nesta situação? A narrativa muda de personagem para personagem de modo que o leitor pode escutar as vozes dos diferentes membros da família, assim como do advogado e da tutora ad litem, destacada pelo tribunal para representar Anna.

Day 26 - A book that changed your opinion about something

Isabel Allende - Eva Luna 
O livro que mudou a minha opinião acerca desta escritora. Não gostei muito da Casa dos Espíritos, mas depois deste, foram todos seguidos.

Sinopse:

Eva é filha da selva, do analfabetismo, da pobreza e da solução alternada de golpes e ditaduras militares com breves períodos democráticos.
Na atribulada biografia, a tragédia transforma-se em tragicomédia mesmo quando sofre a dor atroz de amar em vão ou de ver morrer de amor uma mulher adúltera. Nómada desde a morte da mãe e depois de abandonar a casa de um célebre embalsamador de cadáveres, o professor Jones, a sua vida segue o modela das personagens pícaras.
A sua família é composta de uma madrinha que acaba por enlouquecer; Mimi, uma mulher com corpo de Homem; e Huberto Naranjo, o único amigo de infância, seu protector e um dos primeiros a tomar parte dos movimentos guerrilheiros da América do Sul.
A prosa épica de Isabel Allende consegue fundir o destino individual e o colectivo através do acaso como pretexto e fonte de coincidências.

Musicoterapia: mi cicatriz


Música: Lonely Drifter Karen - La Hierba Canta

Kandandu Angola 2011#03.01

"Estes seres que habitam a vila são fantasmas que, dotados de uma segunda vida, criam, com o tempo, uma rede de hábitos, insignificâncias e ninharias, aspectos dum supérfluo imediatismo que os arranca à contemplação da vida."
Raul Brandão 


500km para lá. 
Algumas dezenas nas redondezas.
Outros 500km para cá! 
Para contemplar algo tão simples como a força da água.


Dados das fotos: 
Autor: eu com o BB9300
Local: Cataratas de Calandula, Malanje, Angola
Data: 15 de Maio de 2011

Day 25 - A character who you can relate to the most

David Nichols - Um dia 
Eu sou a Emma. Sou tão a Emma que em cada página do livro que lia sentia um arrepio no corpo. Sou a Emma porque persigo os meus sonhos. Sou a Emma porque não nasci num berço de ouro. Sou a Emma porque mantenho-me fiel às raízes. Sou a Emma porque amo profundamente a vida. Sou a Emma porque choro no silêncio.
(estive indecisa se colocava cá ou não este livro. É que este também tem uma daquelas reviravolta no fim que nos fazem questionar sobre as nossas lutas)
Sinopse

Podemos viver toda uma vida sem nos apercebermos de que aquilo que procuramos está mesmo à nossa frente.
15 de Julho de 1988. Emma e Dexter conhecem-se na noite em que acabam o curso. No dia seguinte, terão de seguir caminhos diferentes. Onde estarão daqui a um ano? E no ano depois desse? E em todos os anos que se seguirão? Vinte anos, duas pessoas, um DIA.




Críticas de imprensa
“Um livro simplesmente maravilhoso: inteligente, divertido, perspicaz, comovente, muitas vezes, insuportavelmente triste”.
The Times
“É raro encontrar um romance que aborde o passado recente de forma tão competente… É difícil encontrar personagens tão bem construídas como estas e não reconhecer o talento do escritor que as criou.”
The Guardian





Day 24 - A book that you wish more people would’ve read

António Alçada Baptista - Catarina Ou o Sabor da Maçã
Sinopse

Nesta interessante análise dos comportamentos humanos que informa toda a trama novelesca, o narrador desdobra-se em observador, distanciando-se do vivido, e em participante, envolvendo-se, para melhor compreender. Assim nos dá a conhecer Catarina, doce e adorável mulher que no entanto abriga em si uma perigosa atracção pelo abismo. A leitura deste romance é sempre renovado pelo prazer de saborear a prosa de Alçada e, simultaneamente, experiência de inquietação, o que, de resto, caracteriza toda a obra do autor.

Do amor e outros demónios #09

Somos tão fortes, tão fortes que com um simples telefonema paternal choramos de saudades.
Neste momento, a minha mãe já dorme e o meu pai ligou-me para saber como é que estou e se tenho planos para o fim-de-semana em Angola. 
Que faz uma filha ao sentir estes mimos do pai?  
ora, ... pois, claro!

Smile of the day #43

O blogger falhou. 
Eu gostaria que o sistema de som dos estabelecimentos comercias cá em Luanda seguissem o mesmo rumo.
Senhores, o problema não é a música que passam é o volume a que passam essa música!




Day 23 - A book you wanted to read for a long time but still haven’t

Pearl S. Buck - As Três Filhas da Senhora Liang
Talvez um dos poucos livros que ainda não li da Sra. Buck. 


Sinopse:
Pearl S. Buck (a quem o Prémio Nobel consagrou) dá-nos o seu primeiro romance sobre a China Continental desde há 10 anos. Com a Senhora Liang, Pearl Buck criou uma das suas personagens mais convincentes e inesquecíveis. Proprietária de um restaurante em Xangai, a senhora Liang vive, com uma elegância requintada, na atmosfera de austeridade e de irrequietude da revolução Cultural. A casa onde habitava fora-lhe vendida por uma família americana forçada a partir... E esse facto interfere - dramaticamente - na vida e no futuro das filhas da Senhora Liang. Um romance fortemente intenso, em que Pearl Buck atinge momentos culminantes da arte literária e capacidade de narração.

Day 22 - Favorite book you own


Carlos Ruis Zafón - A Sombra do Vento
Vindo dos nossos vizinhos espanhóis, este é capaz de ser o livro que mais gosto. Já emprestei n vezes, já o li umas quantas. Tem manchas de vinho, de café e até já levou um banho de água do mar. E é meu e é dos livros que mais empresto. Para que o seu cheiro possa também ter histórias para contar. 
Neste momento está na posse do mano A.

Sinopse:
Numa manhã de 1945 um rapaz é conduzido pelo pai a um lugar misterioso, oculto no coração da cidade velha: o Cemitério dos Livros Esquecidos. Aí, Daniel Sempere encontra um livro maldito que muda o rumo da sua vida e o arrasta para um labirinto de intrigas e segredos enterrados na alma obscura de Barcelona.
Juntando as técnicas do relato de intriga e suspense, o romance histórico e a comédia de costumes, "A Sombra do Vento" é sobretudo uma trágica história de amor cujo o eco se projecta através do tempo. Com uma grande força narrativa, o autor entrelaça tramas e enigmas ao modo de bonecas russas num inesquecível relato sobre os segredos do coração e o feitiço dos livros, numa intriga que se mantém até à última página.

TP257

Em silêncio descobri essa cidade no mapa
a toda a velocidade: gota
sombria. Descobri as poeiras que batiam
como peixes no sangue.
A toda a velocidade, em silêncio, no mapa -
como se descobre uma letra
de outra cor no meio das folhas,
estremecendo nos olmos, em silêncio. Gota
sombria num girassol. -
essa letra, essa cidade em silêncio,
batendo como sangue.
Herberto Hélder

Day 20 - Favorite romance book

Deborah Smith - A Doçura da Chuva

Não é bem um romance, romance... mas é dos livros mais emocionantes que já li. 
Sinopse:
Kara Whittenbrook tinha uma vida privilegiada. Filha de dois ambientalistas famosos, cresceu entre a selva amazónica e os melhores colégios da elite americana.
Com a morte dos pais num acidente de aviação, torna-se herdeira, não só de uma enorme fortuna, mas também de um segredo que abalará por completo o seu mundo - o facto de ter sido adotada.
Decidida a encontrar os seus pais biológicos, Kara parte para o Nordeste da Califórnia, onde conhecerá Ben Thocco, um rancheiro que vive rodeado de gente singular.
Em pouco tempo, ela fará parte de um universo diferente, que lhe abrirá as portas de um amor inesperado e de amizades genuínas, e a ajudará a tomar as mais difíceis decisões…
Em A Doçura da Chuva, Deborah Smith dá-nos a conhecer uma galeria de personagens cativantes, que nos envolvem e nos levam a reconhecer nos pequenos gestos do quotidiano as fontes da alegria e da felicidade.

About me

Perdi-me por compras  no sábado. 
Sim comprei quase 3 mãos cheias de livros na Feira do Livro.
E sim, só comprei um par de sapatos na fantástica promoção de 30% da Zillian

Sempre fui mais miúda de livros do que de sapatos. 

Day 19 - Favorite book turned into a movie

Boris Starling - Messiah 
Este livro não deu em filme, deu em série, uma mini-série de dois episódios da BBC. É um verdadeiro page-turner e viciante. Dos melhores thrillers que já li.

Sinopse:
A primeira vítima foi encontrada pendurada numa corda. A segunda, espancada até à morte, jazendo numa poça de sangue. A terceira, decapitada. Os seus antecedentes são tão diferentes como os métodos do seu assassinato. Mas um pormenor arrepiante liga os três crimes: as suas línguas foram cortadas e substituídas por uma colher de prata. A polícia tinha provas suficientes para acreditar que estava perante um raro e perturbador fenómeno: o aparecimento de um serial killer... E ele vai matar outra vez.

Musicoterapia : Mumblin' Word


Música: The Welcome Wagon - Mumblin' Word

11 anos já passaram

Coimbra de tradições,
Cidade-mãe de doutores
E da velha Universidade;
Fazes vibrar corações
Por tantas recordações,
Numa palavra…és saudade!
Fernando Reis Costa
Dados da foto:
Autor: meu Pai
Data: 09 de Maio de 2000
Local: Coimbra
Adaptada por mim.
Naquele cortejo choveu tanto.
Fiquei com o cabelo todo molhado.
Mas estava feliz.
Fui no carro e tinha o meu pai e a minha mãe no meio da multidão.

1 ano de ponte aérea

O meu poema vem do Musseque
ao Sábado traz a roupa
à Segunda leva a roupa
ao Sábado entrega a roupa e entrega-se
à Segunda entrega-se e leva a roupa

O meu poema está na aflição
da filha da lavadeira
esquiva
no quarto fechado
do patrão nuinho a passear
a fazer apetite a querer violar

O meu poema é quitata
no Musseque à porta caída duma cubata 
Dados da foto:
Autor: eu
Local: Estrada do Cacuaco, Luanda, Angola

De viagens e outros assuntos #13


You have a much better life if you wear impressive clothes.
Vivienne Westwood

Alguns dos meus fatos, e devido ao Sol africano, transformaram-se em fatos cinzentos.
As blusas perderam cor. 
Os casacos dos fatos passeiam por Luanda, no braço.
Se uso vestido gosto de usar collants. Se uso collants fico com calor.
Os sapatos têm que ser sempre de Verão.  

Devido ao estrago que Angola tem feito na minha roupa, tenho uma parte do vestuário só com a "roupa de Angola". E esta está a ficar velha, feia e ... a irritar-me profundamente. Às vezes apetece renovar tudo. Começar do zero.

Day 18 - A book that disappointed you

Thomas Gifford - Assassini 
Sinopse:
For fans of The Da Vinci Code: A conspiracy thriller about an age-old brotherhood of killers. Once hired by princes of the Church to protect it in dangerous times, whose orders do they obey now? In the Vatican, the pope is dying as priestly vultures gather around, whispering the names of possible successors. In a forgotten monastery on Ireland's gale-swept coast, a dangerous document is hidden, waiting to be claimed. And in a family chapel in Princeton, New Jersey, a nun is murdered at her prayers. Sister Valentine was an outspoken activist, a thorn in the Church's side. When her brother, lawyer Ben Driskill, realizes that the Church will never investigate her death, he sets out to find the murderer himself -- and uncovers a dangerous, explosive secret.

About me

Eu antes tinha querido ser os outros para conhecer o que não era eu.
Entendi então que eu já tinha sido os outros e isso era fácil.
Minha experiência maior seria ser o outro dos outros: e o outro dos outros era eu

Clarice Lispector

Day 17 - Favorite quote from one favorite book

"Descobrem-se números primos cada vez mais isolados, perdidos naquele espaço silencioso e cadenciado feito apenas de cifras e nota-se o pressentimento angustiante de que os pares encontrados até aí forma um facto acidental, cujo verdadeiro destino é ficarem sozinhos. Depois quando se está prestes a desistir, quando já não se tem vontade de contar mais, eis que se descobrem, abraçados mais dois gémeos. Entre os matemáticos é convicção comum que por mais que se avance na contagem, existirão sempre mais dois, ainda que ninguém saiba dizer onde, até serem descobertos."
A Solidão dos Números Primos de Paolo Giordano

Music is love in search of a word #23

Música: Low - Try to sleep

Silence is Golden #37

Procura-se Mr. Thornton #10

Nome: José Eduardo Agualusa (site)
Olhos: fascinantes
Cabelo: preto;
Sorriso: sensual;
Idade: 51.
Experiência: Comove-me sempre. Escreve sobre o amor único, sobre os vários amores, sobre a falta do amor, sobre o poliamor. 

Procura-se Mr. Thornton #09

Nome: Matthew Macfadyen (site)
Olhos: quase transparentes como o mar;
Cabelo: escurinho;
Sorriso: tentador;
Idade: 36.
Experiência: Tentou ser Mr. Darcy, foi marido da narcisita Enid Blyton mas foi como monge que me cativou para sempre.
Mais valia:  quando deixa crescer a barba, esta fica ruiva. Coisa que adoro.


Smile of the day #42

Procura-se Mr. Thornton #08

Nome: Jeffrey Dean Morgan (site)
Olhos: conquistadores
Cabelo: preto;
Sorriso: simpático;
Idade: 45.
Experiência: Chegou a ser o 'rebound boy' da outra e já sofreu tanto por amor que chegou a morrer por razões de coração.

Procura-se Mr. Thornton #07

Nome: Rob Brown (site)
Olhos: escuros;
Cabelo: rapa o cabelo de modo a ficar careca; :)
Sorriso: a roçar a humildade;
Idade: 27.
Experiência: Já tentou ser escritor auxiliado pelo homem mais sexy do planeta. Perdeu-se de amores algures para regressar a casa e ser feliz tocando trompete.
Mais valia: ter bom gosto musical.

Procura-se Mr. Thornton #06

Nome: Chris Cornell (site)
Olhos: lindos como o céu;
Cabelo: preto;
Sorriso: perigoso;
Idade: 46.
Experiência: Já foi o homem da minha vida.
Mais valia: ter a voz que me ajuda a trabalhar sob pressão. 

Procura-se Mr. Thornton #05

Nome: Kal Penn (site)
Olhos: escuros;
Cabelo: preto;
Sorriso: amoroso;
Idade: 34.
Experiência: Como qualquer homem à procura de si próprio perdeu-se por gajas armadas em boas até mostrar que tem um coração de ouro e ser integro o suficiente para conquistar House. :)
Mais valia: ser um homem de causas.