Day 25 - A character who you can relate to the most

David Nichols - Um dia 
Eu sou a Emma. Sou tão a Emma que em cada página do livro que lia sentia um arrepio no corpo. Sou a Emma porque persigo os meus sonhos. Sou a Emma porque não nasci num berço de ouro. Sou a Emma porque mantenho-me fiel às raízes. Sou a Emma porque amo profundamente a vida. Sou a Emma porque choro no silêncio.
(estive indecisa se colocava cá ou não este livro. É que este também tem uma daquelas reviravolta no fim que nos fazem questionar sobre as nossas lutas)
Sinopse

Podemos viver toda uma vida sem nos apercebermos de que aquilo que procuramos está mesmo à nossa frente.
15 de Julho de 1988. Emma e Dexter conhecem-se na noite em que acabam o curso. No dia seguinte, terão de seguir caminhos diferentes. Onde estarão daqui a um ano? E no ano depois desse? E em todos os anos que se seguirão? Vinte anos, duas pessoas, um DIA.




Críticas de imprensa
“Um livro simplesmente maravilhoso: inteligente, divertido, perspicaz, comovente, muitas vezes, insuportavelmente triste”.
The Times
“É raro encontrar um romance que aborde o passado recente de forma tão competente… É difícil encontrar personagens tão bem construídas como estas e não reconhecer o talento do escritor que as criou.”
The Guardian





1 comentário:

  1. Este livro é extraordinário. Emprestaram-mo e eu achei que ia ser banal. Ri à gargalhada e chorei compulsivamente. E sim, pode ser qualquer um de nós!

    ResponderEliminar