As noites em Angola #3.04

(este é um post quase madeirense)
A comida cá é muito semelhante com a madeirense. O funge de milho é nada mais nada menos que o "nosso" milho. O milho antes de ser frito e que acompanhamos com fantásticos bifes de atum ou bacalhau na brasa ou os chicharros com molho à vilão.
Saudades de milho? Não. 
No fim de Julho comi funge de milho e de mandioca na Funge House e quando fui à Madeira no início de Agosto a minha mãe fez questão de fazer um prato aqui para a Je. Pequenas baboseiras à filha mais velha. ;)
Cá em Luanda disseram-me que conseguem distinguir a boa fazedora de funge da má. Claro que questionei logo como é possível. Explicaram-me que tem a ver com o cú. Se fôr arrebitado é boa fazedora de funge, se estiver já meio descaido a mulher faz mau funge ou nunca fez. O não fazer funge dizem que é pouco provável porque é tipo tradição que passa de mãe para filha. Na Madeira passou só da minha mãe para a minha irmã, o meu pulso não consegue mexer o milho durante aquele tempo todo... nem usando a luva ortopédica para a tendinite. :(
Outra coisa que fazem muito cá é carne seca. A carne seca é a "nossa" carne corada ao sol. A nossa é cozida com semilhas (aka batatas) e servido sem mais nada. A deles é cozida com quiabos, couve, tem molho e a companhar ... funge! É comida para sustentar. 
Aqui a sopa mais simples sustenta. Adorei todas as sopas que já comi cá, pois levam de tudo, desde o feijão, carne, batata doce, cenoura. Até inhame, que não aprecio, já vi na sopa! Lembram-me as sopas que a minha mãe fazia antigamente. Quando eramos 7 filhos em casa, a sopa tinha que alimentar e ser rápida, ou seja, tudo na panela e toca a cozer.
Ontem foi a primeira vez que comi um doce de cá, visto não ser muito gulosa - à excepção de chocolate e alguns gelados - nunca pedi nada de sobremesas. Mas ontem, no hotel onde a minha directora de cá está temporariamente hospedada comi uma pequena delícia. Ela estava a tomar pequeno-almoço quando cheguei e fui tomar café com ela. Ela já tinha guardado um pouco de um doce para mim. Leva coco, que não gosto, laranja, amendoim outros frutos que não consegui perceber e açúcar! Uma bomba calórica em ponto caramelo. Muito saboroso. Principalmente porque mal se nota o coco. :)
E sabem o melhor da história? Acho que fiz um novo amigo.
O chef de sala e responsável pela cozinha hoje perguntou à minha chefe por mim, pela amiga do questionário alimentar. Será que hoje ele já iria responder às questões e não sorrir tanto?  :)
Dados da foto:
Autor: eu com o BB
Data: 25-Agosto-2010
Doce do Hotel Skyna, Luanda, Angola

Sem comentários:

Enviar um comentário