Natal não é só presentes



Pessoas acotovelam-se cheias de sacos, vejo lojas cheias, ouço o som das transacções da SIBS a serem efectuadas. 
Natal para muitos significa oferecer prendas e muita gente quer oferecer prendas a todos os outros e mais alguém e por isso escolhem a prenda fácil.  Entram na porta do esquecimento que é a cara de quem recebe meias. O lema "aquilo que não gostarias de receber não compres para oferecer" não entra nesta quadra e vê-se embrulhos de tudo. 

Aqueles que dizem que não vão receber nada de alguém dizem que são o seu próprio Pai Natal e o efeito surpresa desvanece-se.
Ao longo do ano quem compra a minha roupa, os meus sapatos, os meus livros, as viagens das férias, a minha comida sou eu... são pequenos presentes que faço diariamente a mim própria. Não preciso de chegar ao Natal para comprar algo que quero e inventar uma prenda só para mim. 
Para mim, Natal é cada vez que compro algo para mim, desde as compras de supermercado às botas de cano alto carérrimas passando pela exuberante quantidade de chás que compro de vez em quando. 

Dezembro é, para mim, o mês do convívio com a família e da troca de prendas do 'familiar secreto' que tenho em casa da minha avó materna. 

Natal é, para mim, todos os dias.

Sem comentários:

Enviar um comentário