Do fecho de 2011#02



Perdi o controlo em mim mesma na tentativa de achar que podia ser feliz com alguém. Fiz coisas e agi como se tivesse sido possuída. Fui enganada, traída e saí magoada.  Men...


Também o magoei. Segundo ele, magoei-o quando quis suportar a minha doença sozinha escondendo-lhe a dor que sentia. 
Dor que me atacava imprevisivelmente, dor que agora consigo evitar que apareça, mas dor que ainda sinto.
Ter Chron é ter uma doença omnipresente que ataca silenciosamente quando entra algo em nós que gostamos mas que nos faz mal, muito mal. 
Tal como tu me fizeste. 


Sem comentários:

Enviar um comentário