Divagações #15



A vida pode ser escrita por terceiros. Terceiros podem viver a nossa vida. Podem nos ler e acharem as suas vidas vazias e completam-na com a nossa, pegam nas nossas experiências e virtualmente vivenciam os sentidos alheios. Enchem o void das suas vidas, a nulidade que são com a alegria e capacidade de sobrevivência de terceiros.  Roubam ideias, não dão créditos, bajulam por interesse. 
E eu calo-me, porque sou assim... sou capaz de dar a segunda face, mas incapaz de entrar em conflito.
Viro as costas. 
Gostava de ser má. Muito má e poder dizer muita merda. Seria estranho ver-me a denunciar a ficção que é a vida dos que me copiam, dos que vivem através das minhas palavras. Mas, o que seria mais estranho seria confrontar essa pessoa com a vida, tal como ela é, sem esquizofrenia e bipolaridade de sentidos.

Stranger Than Fiction (2006)