Hey Hey Hey Something ain't right

O Centro Cívico do Estreito de Câmara de Lobos é calmo; pouco frequentado; alguns livros; mesas grandes e óptimas para trabalhar/estudar; cadeiras desconfortáveis; poucas tomadas de corrente a funcionar, no chão; muita luz natural; muito espaço desaproveitado; soalho inapropriado para um local tipo biblioteca; funcionários simpáticos e prestáveis; tem um snack-bar ao cimo das escadas; tem um WC limpo no fim das escadas; mas é frio. Sente-se o vento a passar ao lado por vezes a acompanhar o som das camionetas (aka autocarros), sente-se as chuvas a bater e como está mesmo numa pequena encosta é frio. Já vesti o meu casaco e não paro de abanar as pernas para aquecer as mesmas.

Vai mas é trabalhar para casa... Em casa dos meus pais já não consigo trabalhar. A casa não tem as energias que preciso. Talvez o que falta mesmo à casa dos meus pais é o vento a bater nas janelas, tal como sinto na minha casa do contenente, tal como sinto no meu open space do escritório de Lisboa ou no Porto. Faço sempre questão de me sentar ao pé de janelas. :)

Ou então sou eu que já não consigo ficar em casa dos pais muito tempo.



Música: Arcade Fire - Cold Wind

1 comentário:

  1. Chamo-lhe o "síndroma de voltar para casa"... parece que já não nos encaixamos na casa dos pais como noutros tempos, como quando era a nossa casa. Não deixa de ser bom voltar à casa dos pais, mas já só conseguimos ir lá de visita, para almoçar, jantar, passar uns dias, conversar...mas estudar e trabalhar já não pertence ali.

    ResponderEliminar