Filme: Coco Chanel & Igor Stravinsky (2010)

Noite de Insónia e a lista de TBS (to-be-seen) diminui. 
Coincidência, o outro filme da noite aborda a paixão entre dois criativos, ela é também modista, ele é um poeta... musical. :)
Sou viciada em dramas, em dramas históricos e em dramas baseados em factos reais. 
O drama que envolve este filme vai além do cliché de amor proibido, se é que isso existe, este homem e esta mulher foram a inspiração um do outro ao ponto de a paixão os consumir de tal forma que chegam a não se suportar. 
A paixão é assim, rápida, efémera, ágil, mordaz no seu objectivo. O amor é mais tranquilo e mais resistente.
A interpretação dos actores principais está interessante, mas vou ser sincera, a minha veia consumista deliciou-se mais com os vestidos da Coco do que com a presença dela.
No fim do filme, achei a caracterização da Coco como idosa ridícula. Ninguém com a elegância da Coco teria aquele aspecto.
A frase com que me identifiquei:
- Não gosta de cor, Madame Chanel?
- Sim, desde que seja preto.


2 comentários:

  1. Eu vi há uns meses atrás o "Coco Avant Chanel" e gostei muito!

    ResponderEliminar
  2. Esse é outro que tenho na lista de TBS.
    A ver se ainda é este trimestre. ;)

    ResponderEliminar