Kandandu Angola 2011#01

Desta vez consegui entrar em Luanda pacificamente. A fila de espera na Alfandega não foi superior a uma hora e a única ocorrência excepcional foi que além de tirarem-me a foto habitual no controlo de passaportes, pediram-me para passar três dedos na área de reconhecimento biométrico. Três. Lembrei-me logo de uma conversa no início da semana em que os angolanos queriam autenticação da retina para poderem realizar aprovações, porque os dedos podem ser cortados. 
Depois de ter passado a alfandega, a minha mala já estava à minha espera. Não no tapete mas, sim ao lado do tapete. A minha e de mais não sei quantos passageiros. Não foi a primeira vez que isto me aconteceu e acho que não será a última. Existem dois tapetes no aeroporto de Luanda, e nenhum possui o sensor que permite a paragem do tapete superior. A visão é de malas em cima umas das outras o que faz com que o tapete fique lento ou encurralado e não ande.  A primeira vez que vi esta cena fiquei preocupada. Depressa a preocupação passou a surpresa. Existem funcionários do aeroporto cuja função é ir tirando do tapete as malas que vão caindo para as colocarem num monte mesmo ao pé do tapete.
O que se vê a seguir são pessoas à procura da mala. 
Depois de ter encontrado a minha mala ligo ao motorista a avisá-lo que estou a sair e que pode pagar o estacionamento. As filas para pagar o estacionamento no aeroporto são enormes e o pior que já me aconteceu foi a senhora do guiché recusar-se a receber pagamento porque iria ficar sem troco. :)
Adiante...
Este motorista que tem andado comigo ultimamente é novo, e foi a primeira vez que ele foi sozinho buscar alguém ao aeroporto. E que faz ele ao ver a fila para pagamentos? Não paga e com o pensamento angolano de que tudo se há-de resolver, sem me avisar cumprimenta-me, mete a mala no carro e vamos lá deixar a sinhá no hotel. 
Cá em Luanda, as zonas das cancelas dos parques de estacionamento têm um funcionário - aqui há empregos para tudo - para receber o cartão do estacionamento pago e passar no controlo.
O funcionário depara-se com erro ao passar o cartão de estacionamento, e como o motorista até tinha uma nota de 200Kwanzas na mão, o tal funcionário da cancela pegou na nota e no cartão de estacionamento e abriu-lhe a cancela e disse Boa Viagem.
Que melhor comité de boas-vindas é que podia ter ao chegar a Angola em 2011? 
Dados da foto:
Autor: eu 
Local: Antiga feira do Roque, Luanda
Data: 25 de Setembro de 2010

Sem comentários:

Enviar um comentário