Filme: Die Fremde

No âmbito do Kino 2011 - Mostra de Cinema de Expressão Alemã assisti esta noite a um grande filme: Die Fremde. O nome dado em Português foi "A Estrangeira". Concordo mais com o nome que deram em Inglês, "When we Leave".
Ao sair do cinema tive uma discussão com uns amigos sobre o filme, e a minha interpretação do filme foi sobre a luta de uma mulher criada  e educada numa comunidade Turca emigrante na Alemanha, que devido ao casamento vai viver para um país (Turquia) que  mal conhece e que luta pela sua felicidade. O Filme, para mim, é sobre essa mulher que opta por abandonar o marido, na Turquia, que a trata mal e que trata mal o filho de ambos e regressa a casa dos pais, na Alemanha.  Uma mulher que é considerada velha para a comunidade por ter apenas 25 anos. Uma mulher que decide ser independente e que ao estudar e até a apaixonar-se novamente volta a ter sonhos. Os pais, os irmãos e irmã  não a compreendem. 
Às tantas é aqui que o nome do filme em português tem alguma lógica. Ela acaba por ser uma estrangeira dentro da sua própria família. A família considera que a vinda dela de volta ao seio familiar só trouxe desonra e ruína e chegam até a fechar a porta na cara quando ela só procura estar entre os que ama. A sua única preocupação é o filho. O filho que acaba por sofrer por não ter avós e tios ... só porque a mãe optou por ser feliz.

O momento que mais me emocionou foi um diálogo entre ela e o pai quando estavam a ver uma série cómica no sofá e é algo como:
Pai: tu também vês isto lá em casa?
Umya: eu estou em casa.

A frase que mais me tocou/chocou foi algo semelhante à :
 "Tu és o meu maior fracasso como pai"


Sem comentários:

Enviar um comentário