Depois de longos 15 anos, a mãe da M. desistiu de lutar contra o cancro. Faleceu.
Nunca se queixou. Passou 15 longos anos a ver o seu corpo sucumbir à doença. Ficou sem um peito, perdeu o cabelo,..., o cabelo cresceu, perdeu novamente cabelo, ficou sem o outro peito, perdeu ainda mais cabelo. Estava cansada. O cancro apoderou-se do seu corpo.
A M. sempre disse: "ela nunca se queixa. Ela só quer que as idas ao hospital parem. Ela fica cansada cada vez que lá vai"
E pararam. No dia 22 de Outubro a mãe da M., a Sra Conceição, faleceu.
A M. agora só tem o irmão. Estão sozinhos em casa.
Como diz a M.: "é o resultado de famílias pequenas e de filhos solteirões".
:) Só mesmo a M. para ter humor em alturas destas.
Ela tem uma força de vontade extraordinária. E nunca está pessimista. É refilona, crítica mas, está sempre a rir e acha que tudo vai acabar bem.

A M. nos últimos 6 meses estava em casa a cuidar da Mãe. Saiu do emprego onde estava e inscreveu-se no desemprego.
Ontem, telefonou-me toda contente:
- "Ptx, acho que a minha mãe já conheceu São Pedro. Telefonaram-me do desemprego e já tenho trabalho."

Aqui, quero deixar o meu agradecimento à Sra. Conceição pela fantástica filha que educou e pela grande amiga que se tornou.
Obrigado.
E força M. para a nova etapa da tua vida. Cá estarei para te apoiar.