Do OPS13 que já foi e expectativas para o OPS14



Cheguei do Optimus Primavera Sound Fest, que se realizou no Porto. 

Estive para lá ir o ano passado mas acabei por andar numa correria entre a Madeira e Angola. Os meus e o trabalho sempre foram, e são, a minha prioridade. 



Este ano consegui ir.

O recinto do Primavera Sound Fest é, para mim, o melhor do País. Já estive em vários festivais, mas nunca num com anfiteatro para todos os palcos principais, o ambiente é perfeito. Sentada com uma tolha de pic-nic que a organização nos entrega à entrada do recinto, ao pé do mar, a ouvir música. Foi perfeito. Só faltou mesmo um tupperware cheio de salgadinhos. 
A relva estava bem tratada e notou-se o cuidado da organização em a manter cuidada. Entre concertos viam-se voluntários a recolher os copos e garrafas que  determinados indivíduos teimavam em deitar no chão, na zona da restauração viam-se elementos da Câmara Municipal a fazer limpezas às mesas, havia ecopontos em todas as esquinas e até havia, para grande satisfação um restaurante vegan no recinto. O Nakité, o restaurante do Porto que tem, para mim, a melhor francesinha do Norte. :) 
A Organização estava impecável, as pulseiras que serviram só para identificação, os cartões de acesso que permitia entrar e sair do recinto a nosso belo prazer,  o parque das bicicletas com voluntários a fazer a vigilância e gestão das mesmas, os concertos que começavam à hora certa, as filas quase inexistentes para as casas de banho - havia casas de banho limpas e em número suficiente para não ter tido que esperar mais que 2 minutos numa fila - os balancés que permitiam namorar/repousar, os puffs, as cadeiras de jardim, eh pah até vinho tinto a copo havia. Imaginem o pôr-de-sol no recinto, toalhinha de pic-nic estendida, música num dos palcos e dois copos de tinto, o ambiente foi de um festival à norte... do c*****o. 

O que falhou então? o som no último grande concerto do festival - My Bloody Valentine - e não terem tido o meu tamanho da t-shirt feminina de Dead Can Dance

Todos os concertos foram interessantes, mas o meu pódio é Dead Can DanceSavagesExplosions in the Sky, Nick Cave e Blur. 
Com menção honrosa para Mão Morta, LocalNatives, Wild Nothing, Grizzly Bear e The Breeders. 

Para o ano dizem que há mais, e eu peço apenas aos senhores da organização para que tentem trazer novamente Kings of Convenience a Portugal, pois tenho saudades deles. 
Ah e já que estamos numa de pedir, podem também trazer Lambchop , We Are Augustines e Cloud Cult
Agradecida. ;)




2 comentários:

  1. Para o ano, se avisares, pode ser que o tupperware dos salgadinhos se arranje. Terei todo o gosto em fazer uns petiscos para tornar esta experiência ainda melhor. Quanto ao Nakité ter a melhor francesinha nem comento. Com todo o respeito por eles. :P Espero que esteja tudo bem com a menina com um beijinho grande com saudades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oh... amigo.
      Quanta gentileza. Olha que cobro mesmo o tupperware. ;)
      Em relação à francesinha, se mostrares um restaurante onde a francesinha seja melhor aceito ir, e fazemos como costumávamos fazer ... :)


      Por cá e depois de tudo o que aconteceu, estou bem e calma.
      Espero que também esteja tudo bem contigo.

      Jinhos grandes.

      Eliminar