Livro: L'étrange voyage de Monsieur Daldry


L'étrange voyage de Monsieur Daldry by Marc Levy
My rating: 3 of 5 stars




Sinopse:
"Há duas vidas em ti, Alice. A vida que tu conheces e uma outra que te espera há muito tempo. Estas duas existências não têm nada em comum. O homem de que te falei ontem encontra-se em algum lugar dessa outra vida, e nunca estará presente na vida que levas atualmente. Terás de encontrar seis pessoas antes de chegar até ele. Partir ao encontro dele obrigar-te-á a fazer uma longa viagem. Viagem durante a qual descobrirás que nada daquilo em que acreditavas é verdadeiro."

Londres, 1950
Alice leva uma existência tranquila entre o seu trabalho como criadora de perfumes, que a apaixona, e o seu grupo de amigos, todos eles artistas nas horas vagas. No entanto, na véspera de Natal, a sua vida vai sofrer um abanão. Durante um passeio a uma feira em Brighton, uma vidente prediz que irá viver uma aventura, em busca de um passado misterioso. Alice não acredita nela, mas também não consegue esquecer as suas palavras; subitamente as suas noites passam a ser povoadas de pesadelos, que lhe parecem tão reais como incompreensíveis.
O seu vizinho, o senhor Daldry, um gentleman excêntrico e celibatário empedernido, convence-a a levar a sério a predição da vidente e a encontrar as seis pessoas que a conduzirão ao seu destino.
De Londres a Istambul, Alice e o senhor Daldry partem na sua estranha viagem…


Minha Opinião: 
Apesar de um início prometedor, da descrição de Londres e Istambul serem quase perfeitas e levarem-nos a viajar nas palavras do escritor, detestei o fim. Para mim, o homem que a vidente falou podia ser muito bem o homem que Alice encontrou em Istambul, de nome Rafael.
E ao ler as críticas no goodreads questiono-me, se não houve mais alguém que tenha pensado o mesmo que eu?
Que a personagem principal do livro não era Alice e que o fim do livro é completamente previsível e rápido demais!
Quem é que muda de opinião só ao encontrar um bilhete?
Quem é que perdoa mentira com um beijo?
Só nos finais felizes feitos à pressa. 



Posso dizer que de comovente e profundo este livro poderia ter mais. Adorei a parte inicial, mas depois a parte final, pecou pela urgência em encontrar um fim. 
Dizem que é dos melhores livros de Marc Levy, mas, IMO, fica muito aquém do  Et si c'était vrai...



Sem comentários:

Enviar um comentário