Filme: Another Happy Day (2011)




Fui ver este filme graças a uma recomendação de um amigo. O mesmo amigo que viu comigo Rachel Getting Married, aconselhou-me a ir ver Another Happy Day e achei estranha a recomendação, pois este filme parecia-me ser uma comédia romântica típica da época natalícia. 
E à medida que o filme avançava mais apreciava o filme, e lembrou-me tanto, mas tanto o Rachel Getting Married que deu-me vontade de o rever.

Nas famílias há sempre os críticos, os egoístas, os censurados, os egocêntricos, os problemáticos, os teimosos, os nervosos, ... é normal que na preparação para um convívio familiar, um casamento, muita energia seja libertada e que muitas palavras sejam soltas.

Naquele que é suposto ser o dia mais feliz da vida de um casal, a felicidade acaba por surgir acompanhada, fazendo deste filme aquele que, para mim, tem dos melhores fins, 
com excelente imagem e com música de Nina Simone com Everything must change.
A não perder, numa sala de cinema de Lisboa.  



Elliot: “Last night I didn't sleep as usual and I got to thinking (...) it seams that it has been an enormous drama since we got here and made me think that if came down here for a funeral instead of a wedding, we might actually would be getting along. What base question was that? ... And the only conclusion I came to is that death is actually a more unifying force within family than love. And that’s a mind-blowing concept”


Sem comentários:

Enviar um comentário