Let's talk about ...Paris

Paris, o distrito de Paris é o berço dos meus dois ex-namorados.
Os meus dois ex-namorados chamam-se Paulos. 
Com ambos fiz planos de um dia ir a Paris. Acabei por ir sozinha. 
Sozinha não, fui ter com uma amiga, porque os amigos são uma constante, os namorados as variáveis. 

Sobre Paris... 
A cidade é uma máquina de fazer dinheiro. Filas enormes, filas para tudo. Ainda bem que a S. tinha comprado bilhetes previamente senão o tempo que teria passado em pé teria sido muito maior. O Louvre vale pelo seu exterior, porque eu gosto de história da arte mas não tenho pachorra para ler sobre todos os quadros que lá estão expostos. O Museu de Orsay já vale mais a pena. As lojas dos Champ Elysees e das Galeries Lafayette fizeram chorar a minha conta bancária. O Arco do Triunfo é um pequeno monstro. A Torre Eiffel vale a pena pela sua vista do topo mas não passa de um monte de ferro. Jardins e monumentos não faltam em Paris. Para todos eles há filas de centenas de metros. A pequena Estátua da Liberdade no meio do rio só é visível aos mais atentos e é pequena demais quando comparada com a grandeza da cidade. Notre Dame e Sacre Coeur são igrejas belas pelo seu exterior e arredores. De Sacre-Coeur vê-se o melhor pôr-do-sol da cidade. Versailles é enorme, rico, cheio de fontes e é mesmo grande.
As pequenas ruas e as casas ficaram-me no coração. As ruas por serem tão simples e por terem pinturas alusivas ao seu nome nas paredes escuras, as casas por terem janelas de cima abaixo e terem um ar de loft (algo que adoro). 
Foram três dias a andar a pé, de autocarro, metro, comboio, à chuva, ao vento, ao sol. Fiquei KO, um pouco decepcionada, mas um dia hei-de lá voltar para ver uma outra cidade, porque a cidade luz, a cidade romântica é mito urbano.  
Dados da foto:
Autor: LJ
Data: 10 de Junho de 2011
Local: Museu do Louvre, Paris, França

5 comentários:

  1. Engraçado, nunca foi cidade que me chamasse muito e agora vejo que não me enganei.

    ResponderEliminar
  2. Impressionante é o jardim do Palácio de Versalhes, sempre tão bonitinho e arranjadinho! Quanto ao Louvre, não tenho paciência para salas e salas de quadros e a Monalisa é uma desilusão! Ainda assim, é sempre bom ir a Paris!

    ResponderEliminar
  3. Gostei de ler a tua "crónica" sobre a cidade Luz.

    Nunca visitei Paris. Como sou fascinado por museus, o Louvre é o isco que mais me atrai nessa cidade. Sei que há jardins lindos e também adorava visitar o Jardim de Monet.
    A tua perspectiva sobre a Torre Eiffel fez-me rir.

    ResponderEliminar
  4. É mesmo daquelas cidades que não me desperta muito a atenção, tirando uma ou outra coisa que gostava realmente de visitar.

    ResponderEliminar
  5. A mim, Paris, sempre despertou atenção.
    Mas, é tudo graças à mão de obra do homem. Natureza não há.
    Posso tentar comparar Versailles com a Sagrada Família em Barcelona, mas enquanto o palácio nasceu para mostrar poder a outra nasceu por amor à arte e nota-se isso nas obras.

    Paris, vale a pena. Um dia regressarei, mas fugirei às multidões.

    ResponderEliminar