And I know these voices in my head Are mine alone

Há livros que lemos por curiosidade. Há livros que lemos para contrariar alguém. Há livros que lemos porque achamos que pode vir a ser uma surpresa. Há livros que lemos por sugestão de alguém. Há livros que colocamos de lado mal começamos a ler. Há livros que testam a nossa teimosia em ver como acabará. Há livros que nos deixam a duvidar sobre a nossa sanidade mental. Há livros que nos fazem sonhar e querer ser os heróis da história. Há livros que nos marcam para sempre. Há livros que lemos e relemos várias vezes. E depois há aqueles livros que nos fazem pensar sobre que raio estamos nós a ler. Há livros que nem merecem uma segunda leitura. Este é um desses livros. Este é um dos livros que explora alguns dos limites da dignidade feminina.
Este é um livro que, para mim, de erótico não tem nada.
Li uma entrevista com a escritora na Visão e fiquei curiosa.
Comecei a lê-lo ontem à noite e acabei-o pouco depois do almoço de hoje. Se deu vontade de parar? Deu! Se fiz aquela careta de "quem está a comer e não está a gostar"? Fiz.
Mas, a vontade em ler o desenrolar da história foi mais forte.

O Livro não vale a publicidade que estão a fazer! Não vale mesmo!
Para mim é mais um livro de uma menina de 18 anos que tem problemas com a família com um pequeno complexo de Electra e que para resolver os conflictos interiores usa o seu problema de saúde das hemorróidas.

Façam um favor e leiam algo diferente.

Se querem um bom livro com algum conteúdo erótico e com uma história fantástica, leiam Killing me Softly da Nicci French.
Também há o filme que - embora eu seja da velha escola: gosto mais dos livros - está muito bem adaptado. :)



Música: Kelly Clarkson - Addicted (ver vídeo)

2 comentários:

  1. Que coincidência. Uma prima minha recebeu este livro de prenda de aniversário, e eu, claro, já me tinha adiantado a pedi-lo emprestado, pois também li a entrevista e fiquei curiosa...No Sábado passado, num jantar de primos, estivemos a ler em voz alta algumas passagens do livro (pelo menos deu para rir a bom rir...) e no final eu disse à minha prima: "Olha, obrigada mas passo..."

    ResponderEliminar
  2. e passas muito bem. O Livro não vale nada. :S

    Jinhos. P

    ResponderEliminar