hinduísmo



Quem me conhece sabe que sou uma admiradora atenta do sexo oposto.  
Já aqui falei uma vez de uma paixonite que senti por um deus angolano, que me fazia suspirar e corar e perder controlo sobre o discurso nas reuniões que tinha com ele.  Apesar de nunca ter conseguido foto dele ou com ele, e porque hoje em conversa com um amigo que regressou no sábado de Angola lembrei-me de um dos meus deuses, deixo aqui aquele homem, que por acaso é famoso e que se assemelha ao meu deus angolano e que pode ser considerado um verdadeiro deus francês. 
Lindo, não é? Omar Sy de sua graça e com um sorriso que alegra a pessoa mais infeliz do planeta. 






Sem comentários:

Enviar um comentário