Filme: Pysaa (1957)

A Cinemateca deu-me ontem a oportunidade de ver Pyaasa (Sedento é a tradução para Português). A vida de um poeta pobre que vive na rua, dorme na rua e que tem roupa velha e cheia de buracos, de um poeta que é julgado pelos irmãos por tentar concretizar o seu sonho que é ser um poeta famoso, de um poeta que sofre por não ter dinheiro para oferecer à mãe uma vida melhor, de um homem que um dia amou e foi amado, mas para muitas mulheres o amor e uma cabana não é suficiente e o amor da sua vida abandona-o e casa-se  por dinheiro e vive no luxo e opulência. A vida do poeta muda quando os irmãos vendem os seus poemas a um editor, mas o acto comercial destina-se só a aproveitar o papel para reciclar, não sabendo que naquelas folhas soltas se encontra a obra-prima do poeta Vijay.
A cópia do filme da cinemateca já está muito velha, mas para os verdadeiros apreciadores de cinema este é um filme a não perder.

Sem comentários:

Enviar um comentário