Do amor e outros demónios #11


Ando com um pequeno projecto pessoal em mãos. 
Desde as cartas de namoro a fotos do meu pai no ultramar, da minha mãe de mini-saia, de mim a fazer caretas, da minha irmã com bonecas e dos meus irmãos a fazerem coisas que não lembra o diabo, tudo serve para a surpreender em Agosto. 

Sempre quis atingir através da palavra alguma coisa que fosse  ao mesmo tempo sem moeda e que fosse e transmitisse tranquilidade ou simplesmente a verdade mais profunda existente no ser humano e nas coisas. Cada vez mais eu escrevo com menos palavras. Meu livro melhor acontecerá quando eu de todo não escrever. Eu tenho uma falta de assunto essencial. Todo homem tem sina obscura de pensamento que pode ser o de um crepúsculo e pode ser uma aurora.
Clarice Lispector

Sem comentários:

Enviar um comentário