Divagações #06


A nossa vida é como uma ou várias fórmulas matemáticas. 
Temos as constantes, as variáveis, as incógnitas, os elementos absorventes, os elementos neutros, 
Graças à teoria da evolução e à fraca frequência de acontecimentos passaste a ser para mim completamente neutro. Engraçado foi ver a minha evolução como pessoa em 24 horas. 
Quando estava a ajudar umas constantes a unirem-se fui informada que o intervalo que nos iria separar durante um dia seria muito menor ao costume. Fiquei furiosa e dentro de mim pensei que não agiram correctamente comigo, que o acto deles foi irracional. Depois de tantas mentiras ouvir, as rectas que nos uniam deixaram de se tocar e passamos a ser paralelos. Já não tinha paciência para tentar perceber a fórmula da nossa vida e a nossa comunicação nos últimos anos resumiu-se a troca de papeis e assinaturas. Apercebi-me que a minha raiva vinha de mim, que eu não iria conseguir falar com alguém que não me diz nada. Ao entrar, no dia seguinte, na casa de Deus questionei-me se Hawking terá ou não razão, que Deus não criou nada, porque se Deus criou o mundo só para nos agradar porque parou de nos agradar? 
A ciência para mim é muito mais interessante. Tudo tem uma razão. :)
E foi ao ver-te a querer saber de mim, com o zero da tua nova função a teu lado, que me apercebi que és um elemento neutro mesmo tendo como mínimo múltiplo comum as constantes. 

Dados da foto:
Autor: eu
Data: 1 da manhã de 11-Setembro-2010
Praia da Roca, Castanheira da Pêra, Leiria

1 comentário:

  1. g33k!!! :D Ainda por cima de matemática :P

    No entanto, a fórmula está correctíssima...

    ResponderEliminar