Filme: Being Flynn (2012)


As críticas anunciavam-no com um filme negro, forte e duro.
Eu achei-o simples, realista e pouco colorido. Tal como a vida dos que não conseguem distinguir o sonho da ilusão de viver. 
Baseado em factos verídicos e nas memórias do escritor Nick Flynn, o filme mostra o quanto um filho que depois de 18 anos sem ver o seu pai, não o quer admitir no seu dia-a-dia mas que ao mesmo tempo procura-o para que de algum modo consiga dar sentido à sua própria vida. 
Jonathan: You were put on this earth to help other people, Nicholas. It's a wonderful life. It's a masterpiece.
Com diálogos deliciosos e profundos, com excelentes interpretações de Robert De Niro, Paul Dano e Julianne Moore, este é daqueles filmes a ver e rever de modo a perceber que todos nós temos uma veia de louco, de são, e de sem abrigo. 

Jonathan: In the meantime, this is a nice opportunity for you and I to make up for lost time. Destiny has brought us together for one flinging moment, let's not spend a time.



Sem comentários:

Enviar um comentário