Nova regra cá em casa

Sou de uma família numerosa (7 filhos), e onde a maioria são homens (5 irmãos + pai), e onde as tarefas sempre foram divididas. O meu pai cozinha, os meus irmãos passam cera no chão, limpam wc, limpam lustres, apanham roupa e dobram, fazem de tudo.
Por isso, no ínicio fez-me confusão o G. dizer que a mãe dele nunca lhe obrigou a fazer isso. Ela sempre fez isso por ele.

Pois, bem... cá em casa a tradição mantêm-se e dividimos as tarefas.

Não tenho razão de queixa.
O único mal é que quando é ele a cozinhar, ele cozinha sempre as mesmas coisas, o que eu detesto, porque enjoo com facilidade de comidas repetitivas.
E quando vou fazer algo novo manda sempre 'bitaites' sobre como fazer mesmo sem saber o que é que vou fazer. :)
Pois, por causa disso, decidimos, por 51% dos votos - os meus, porque os dele só valem 49% :) - que aos sábados, quem cozinha é ele.

Só que, para ele não cozer massa com atum, eu dou-lhe sempre a ementa. E depois, ele faz tudo sozinho na cozinha.
Este fim-de-semana, a ementa era: peito de frango com arroz de cenoura.
Como já era um prato mais elaborado quando comparado com os anteriores, ele fez o percurso entre cozinha e sala mais vezes:
- como tempero os peitos de frango?
- não preferes arroz simples?
- queres salada de alface?
- Oh P., qual é mesmo a medida de arroz?
:D

A regra já dura a três semanas. Tenho que começar a complicar-lhe mais a vida.
Os bifes com arroz branco foi fácil.
O bacalhau cozido, idem.
Graças aos peitos de frango com arroz de cenoura, começo a achar que tenho sido boazinha. :)
Acho que para a semana vou lhe dizer que me apetece lasanha. ;)