Do amor e outros demónios #07

Na rua, de bengala na mão passeia.

Em casa mostro-lhe fotos da Katharine Hepburn e do quão charmosa ficava a senhora de bengala.

Comigo não faz metade das coisas que faz com o meu pai.
Nem comigo, nem com a minha irmã e muito menos com os meus irmãos.
Chama-me de queixinhas porque quando o meu pai chega a casa conto-lhe tudo o que era suposto ela fazer.

Apesar de sermos quem somos, ela ainda prefere mostrar fraqueza ao meu pai do que a qualquer um de nós. Eu e a minha irmã consideramos que é uma vitória ser nós a dar-lhe o banho.

Quem a viu o mês passado e a vê agora acha que ressuscitou.
Em casa apenas toma doses extras de outro remédio. 

Sem comentários:

Enviar um comentário