O sábado da queima

E lá estive eu ontem,sábado, dia 5 em Coimbra.
Acabou por não haver jantar de gajas. (not enought women :)). Por isso, acabei por ir juntamente com uma colega de curso a um outro jantar de curso do ano do G. Erámos as únicas mulheres a representar o curso, homens eram quase 30. :)


Antes do jantar estivemos, para variar, no samambaia.
Depois dirigimo-nos à baixa para o Restaurante "A Democrática".
Digámos que não tinha saudades da comida dos jantares de Coimbra.
Tinha imensas saudades do pessoal.
Já há uma boa 1/2 dúzia de gajos casados. Dois deles anunciaram que vão ser pais dentro de 6 e 3 meses.


O vinho era rasca... e o senhor da Taska não sabia preparar a amêndoa amarga à la Patxi, por isso a foto que vêem é eu no balcão do bar a preparar a minha própria bebida.


Que saudades de estar com todos eles.
O G. fartou-se de ligar. As saudades apertaram e Bruxelas não tem Queima da Fitas nem os gajos do costume. Fartámo-nos de tirar fotos ao meu telemóvel e diziámos que era o G. :)


Depois do jantar, uma ida obrigatória ao corrimão. Eu nunca desci nele. Mas, adoro ver a alegria deles ao descer de escorrega e gritar: "Corrimão, corrimão, corrimão.. corrimão, corrimão, corrimão!!!"


A ida ao Parque foi adiada. 16€ dá para muita amêndoa amarga e cerveja cá fora.
Por isso, ficámos pelo Largo da Portagem nos copos e 3 da manhã hora de ir para casa.



Para o ano há mais!
Corrimão, Copos, Jantares, FRA's.