Coimbra #2

Desde que entrei na faculdade só faltei a uma Queima (a do ano que coincidiu com o casamento da minha irmã) e fui todos os anos às noites do Parque. Nos últimos tempos tenho ido só no sábado. 10 anos depois, as noites do parque nada me dizem à excepção dos concertos. À 10 anos raramente via concertos. Percorria as barraquinhas, provava os shots todos e só ia para casa pelas 7 da manhã.
Hoje, prefiro ver o concerto e terminar a noite por aí. Este sábado, vi um pouco do concerto do Rui Veloso e adorei. E os The Gift surpreenderam-me. A seguir, já me apetecia ir para a casa do meu amigo. Mas, o G. estava com a 'pica' toda. Encheu-se de shots, andou pela tenda electrónica, etc...


Mas, antes de ir ao parque há sempre o convívio no samambaia. Foi mais calmo do que outras vezes, para variar beberam uma grade de minis, mas, o pessoal está mais velho. ;) O jantar tardio foi saudável, a caminhada pela rua do Brasil até ao parque fez lembrar outros tempos. :)
O reencontro foi emocionante. Mesmo muito emocionante.Já não via pessoal a mais de 2 anos. Foi mesmo colocar a conversa em dia.


No dia a seguir, voltei no comboio das 16h30m.
E o G? Pois, o malandro estava com saudades dos amigos e todos eles tiraram 3 dias de férias. Estão lá todos, pelo menos o grupo mais unido, 10 gajos que combinam e tiram 3 dias de férias na Queima. :)


10 anos depois, se me perguntarem "O que mais gostas em Coimbra?"
- O que ela fez de mim. A nível pessoal e social foi do melhor que me aconteceu. Grandes amigos. Companheirismo. Lealdade. Sem eles, para mim, Coimbra foi um ponto de passagem.


Para o ano há mais "matar saudades".
Minto, este ano, há o casamento do I. e, lá estará pelo menos o grupinho dos mais chegados. ;)