Todos os caminhos levam à morte. Perca-se


“Hoje não me alegram 
as amendoeiras do horto. 
Me lembro de ti 
Em vão espero 
as desintegrações e os símbolos
que precedem ao sonho 
Obscuramente 
livros, lâminas, chaves 
seguem minha sorte 
É um império 
essa luz que se apaga 
ou um vaga-lume? 

Todos os caminhos levam à morte. Perca-se"

Jorge Luis Borges




Sem comentários:

Enviar um comentário