Filme: Late Bloomers (2011)



Vi este filme e deixei de lado o post para comentar quando estivesse inspirada e algum tempo. O problema é que agora não consigo escrever sobre o filme sem chorar. Há casais que foram feitos uns para os outros. O meu casal preferido esteve junto 44 anos, ela foi sepultada no dia em que fazia 44 anos e 3 meses que se conheceram. Eu nasci desse casal, e tal como os filhos do casal do filme assisti a discussões, crises, desabafos, gritos e a muitas reconciliações. Porque quando está destinado, está destinado. ... 





Late bloomers’ stories are invariably love stories, and this may be why we have such difficulty with them. We’d like to think that mundane matters like loyalty, steadfastness, and the willingness to keep writing checks to support what looks like failure have nothing to do with something as rarefied as genius. But sometimes genius is anything but rarefied; sometimes it’s just the thing that emerges after twenty years of working at your kitchen table.





Sem comentários:

Enviar um comentário