Whatever Works

Quanto pode mudar a nossa vida em três semanas? Quantas opções nos surge num mês? Quantas decisões tomamos em duas semanas?

- O estado da minha mãe a agravar-se; 
- O que aconteceu na Madeira; 
- A minha desmotivação no trabalho;
Estes três factores levaram-me a passar 10 dias dias em casa. E quando digo casa digo Madeira.
Regressei da ilha com a satisfação de realização pessoal por ter ajudado algumas pessoas e com a de que não sei mais como lidar com as atitudes da minha mãe e com a doença dela. 
Como a família tem sempre mais impacto que os outros assisti este sábado, 13 de Março, ao Workshop LIFE - Sucesso para a vida e... no final do dia decidi que vou voltar à ilha já este fim-de-semana. Preciso de colocar em prática muitas das coisas que ouvi.

Outras das decisões que tomei é que vou mudar de casa. Cansei-me de viver fora de Lisboa e a partir do dia 1 de Abril estarei a viver a 5 minutos a pé de uma estação de metro. Estou indecisa  é se compro frigorífico ou combinado. O apartamento onde estava tinha-o encastrado. Mas, aposto que esta decisão vai demorar menos do que os 6 meses que levou a decidir a mudança de casa. Ah, e se alguém estiver interessado num T1 fora de Lisboa entre em contacto comigo.

Em relação à leitura, li "E seu eu quisesse mesmo morrer" do jornalista Rui Cardoso Martins e apaixonei-me pela maneira como ele escreve. Decidi ler mais um livro do escritor e neste momento tenho na mala "Deixem Passar o Homem Invisível". Mais tarde regressarei sobre comentários a ambos livros.;) 
Nota: Na mesa de cabeceira ficam os livros que pesam muito, tipo o 2666 de onde ainda não passei da página 20. :(

O cinema continua a acompanhar-me como sempre. Em relação aos óscares fico contente por Avatar ter mostrado que é apenas um filme que pode mudar o cinema mas que não substitui o que gostamos mesmo de ver. A vida tal como ela é. 
Prova disso é o Alice no País das Maravilhas em 3D. Gostei do filme mas se não fosse 3D o Burton poderia ter sido mais Burton. :P

A surpresa das idas ao cinema surge com Whatever Works. Ide ver. Não consigo ter palavras para o descrever. Adorei-o.

"All I know is that nothing moves faster than the speed of light, so you may as well relax. "




P.S. - Lembram-se deste post? Não passou disso e ganhei um grande amigo. Se me fez bem? Claro que sim. ;)

1 comentário:

  1. Isto é que é um resumo bem feito dos últimos acontecimentos. Gostei. Gostei de te ver mais optimista. Gostei de te ver a mudar (mais que não seja de casa). Gostei de sentir a tua força. Uma mulher é sempre um poço de força, quando as situações a isso obrigam! Um beijo grande!

    ResponderEliminar