I tried talking to Jesus but He just put me on hold

Dediquei todos ou quase todos os momentos dos meus últimos 42 dias aos meus pais. Não há pensamento positivo da parte da minha mãe. 
Eu até poderia deixar de trabalhar e ser enfermeira/assistente/condutora privada/dama de companhia/psicóloga/etcetera a tempo inteiro que a minha mãe não mudaria o seu pensamento negativo em relação a tudo. 
Finalmente consegui convencê-la a ser acompanhada por uma psicóloga. Porque as nossas forças estão a começar a esgotar. As minhas, as dos meus irmãos e até a do meu pai. :( 

Com força, na doença,  com a coragem e vontade em mudar, sempre a sorrir e com imensa calma e paciência deu a minha vida voltas e mais voltas. 
Uma força superior tem ajudado-me imenso e entre as 8 vezes em que entrei num avião entre LISBOA-MADEIRA-LISBOA consegui: 
- Mudar de casa, agora vivo no coração de Lisboa; 
- Pedir a demissão da empresa onde me encontro. Hoje dou inicio aos meus últimos dias de trabalho para passagem de conhecimento;
- Desdobrar-me em várias entrevistas para um novo emprego onde devo começar a 3 de Maio.

Curiosidade: de todas as empresas madeirenses para as quais mandei o CV nenhuma respondeu. Demasiada experiência para o mercado? ;)



Música: Colin Hay - Beautiful World

3 comentários:

  1. Tenho a dizer-te que és uma mulher de armas. A tua mãe que olhe para ti e tire daí um bom exemplo a seguir. ;)
    Espero que tudo te corra bem no novo local de trabalho.
    Boa sorte para tudo.

    ResponderEliminar
  2. Que boas notícias para ti, ainda bem que conseguiste, e boa sorte no novo emprego!
    E força para ajudar com a tua mãe!
    Bjos

    ResponderEliminar
  3. Não desistas. Luta sempre.
    Força!

    ResponderEliminar